RACISMO

Aposentado denuncia caso de racismo em posto de gasolina na Zona Oeste do Recife

O caso aconteceu na terça-feira (17) e a polícia está investigando

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 18/09/2019 às 19:28
Notícia
Foto: Cortesia
O caso aconteceu na terça-feira (17) e a polícia está investigando - FOTO: Foto: Cortesia
Leitura:

Atualizada às 19h44

O policial ferroviário aposentado Edmilson Prazeres Simões, de 59 anos, denuncia que foi vítima de racismo nessa terça-feira (17), em um posto de gasolina que fica localizado na Avenida Doutor José Rufino, no bairro de Areias, Zona Oeste do Recife. Em entrevista ao JC, por telefone, ele contou como tudo teria acontecido.

Ao chegar de carro no estabelecimento acompanhado de um amigo que iria realizar um saque em um dos caixas eletrônicos que ficam na loja de conveniência do posto, narrou Edmilson, um dos frentistas do posto chegou perguntando se ele iria abastecer, mas o policial aposentado respondeu que não, que estava apenas esperando o amigo fazer o saque.

A partir dai, teria chegado um rapaz que, segundo a vítima, era o dono do posto. Segundo Edmilson, o homem teria chegado dando ordem para que o carro fosse retirado do local. "Tira esse carro daí!", teria gritado o dono do posto. Mesmo pedindo para o homem falar direito, a vítima tirou o carro do local e continuou esperando o amigo sacar o dinheiro no caixa eletrônico.

Mas, depois disso, o idoso conta que as palavras começaram a pesar e, mesmo ele justificando que não estava querendo abastecer, o possível dono do posto teria começado começado os ataques racistas. "O posto é meu... Aqui não abastece carro de negro não!", teria gritado o homem.

Ainda, segundo Edmilson, as pessoas que estavam no local teriam se revoltado com a cena e as agressões verbais continuaram. "Seu macaco! Macaco não nasce na maternidade não, nasce na zona!". Depois disso, o homem subiu para o seu escritório e a polícia foi acionada.

O que disse a Polícia Civil

Procura pela reportagem do JC, a Polícia Civil informou que está investigando o caso de ameaça e injúria e foi instaurado um inquérito para apurar o caso. Veja a nota abaixo:

"A Polícia Civil de Pernambuco informa que está investigando um caso de ameaça e injúria, ocorrido na tarde de ontem, na Av. José Rufino, no bairro de Areias, no Recife. De acordo com informações iniciais, FELICIO CASALE FILHO, de 61 anos; e EDMILSON PRAZERES SIMÕES, de 59 anos; discutiram e ambos declaram terem sidos ameaçados e injuriados um pelo outro. Foi instaurado inquérito policial para apurar o caso."

Direito de resposta

Até a publicação desta matéria, o JC não havia conseguido localizar o dono do posto, conhecido por Felicio Casale Filho, de 61 anos, segundo informou a polícia através de nota enviada à reportagem. Assim que ele se pronunciar, atualizaremos a matéria com sua defesa.

Últimas notícias