1º LUGAR

Festival O Boi Voador conquista prêmio nacional de turismo

Espetáculo relembra solenidade de abertura da primeira ponte do Recife, no período holandês

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 05/12/2019 às 9:52
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Espetáculo relembra solenidade de abertura da primeira ponte do Recife, no período holandês - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A cidade do Recife obteve, mais uma vez, reconhecimento acerca da sua forma inovadora de recontar a própria história. Nessa quarta-feira (4), o festival O Boi Voador conquistou o 1º lugar na categoria Melhor Iniciativa de Aproveitamento do Patrimônio Cultural para o Turismo, do Prêmio Nacional do Turismo 2019, com edição focada em Iniciativas de Destaque do Ministério do Turismo. A solenidade aconteceu no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

A história do boi voador

A custosa obra da Ponte do Recife, hoje conhecida como Ponte Maurício Nassau, foi inaugurada durante o período holandês após anos de construção e até com recursos pessoais de Nassau. No dia da inauguração do aguardado monumento, 28 de fevereiro de 1644, o conde, de tão satisfeito, prometeu fazer um boi voar sobre a ponte. E, para a surpresa dos muitos presentes, que até pagaram para ver de perto tamanha proeza, ele cumpriu.

Na hora marcada, o desajeitado ruminante alado, feito de couro empalhado, atravessou os céus da colônia, suspenso por cordas e movido por roldanas, levando o público às gargalhadas. Ninguém, no entanto, divertiu-se mais que o próprio Nassau, que apurou, já na inauguração da ponte, o generoso montante de 1.800 florins de pedágio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias