RELIGIÃO

Luan Santana e Padre Fábio na festa de 30 anos da Obra de Maria

Evento continua neste domingo na Arena de Pernambuco. Padre Marcelo Rossi e Bruno e Marrone são alguns dos convidados

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 18/01/2020 às 21:29
Notícia
Foto: Gabriel Pontual/Divulgação
Evento continua neste domingo na Arena de Pernambuco. Padre Marcelo Rossi e Bruno e Marrone são alguns dos convidados - FOTO: Foto: Gabriel Pontual/Divulgação
Leitura:

Padre Marcelo Rossi e a dupla sertaneja Bruno e Marrone são alguns dos destaques do terceiro e último dia da programação festiva dos 30 anos da Obra de Maria, comunidade católica que realiza evangelização e ações sociais em várias partes do mundo. O evento acontece na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife, a partir das 11h, com ingressos que variam de R$ 5 a R$ 50. Neste sábado (18), padre Fábio de Melo, padre João Carlos e os cantores Elba Ramalho e Luan Santana foram alguns dos convidados.

Enquanto Bruno e Marrone farão show às 17h45, padre Marcelo vai presidir uma missa às 19h, antes do encerramento. Durante a tarde estão previstas também apresentações de Thiago Brado, padre Damião Silva, Antonio Alves, Eros Biondini, padre Nilson Nunes e a Banda Colo de Deus. Os portões abrem às 11h.

“A Obra de Maria concilia fé com mística e atividades sociais. Estou muito feliz em estar aqui”, comentou padre Fábio, logo depois do show de ontem. Ele aproveitou para anunciar que vai gravar uma música com Luan Santana na próxima segunda-feira. A canção fará parte de um disco do religioso. Os dois dividiram o palco na Arena de Pernambuco.

Luan Santana destacou que costuma cantar em festas beneficentes. “Trago minha música e tudo de bom que está dentro do meu coração. Gosto de participar de eventos em prol de um bem maior, em benefício do próximo”, afirmou Luan. Em conversa com a imprensa, ele lembrou da emoção que sentiu ao cantar durante a Jornada da Juventude, no Rio de Janeiro, em 2013, tendo o papa Francisco como um dos seus espectadores. “Foi um sentimento de gratidão que vai além de qualquer outro.”

NOSSA SENHORA

A paraibana Elba Ramalho falou da sua devoção a Maria, mãe de Cristo. “Ela é um elo entre Deus, o Espírito Santo e Jesus”. Antes de encerrar, ela cantou a Oração de São Francisco. Um dos momentos mais bonitos foi logo depois das 18h, quando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, carregada pelo padre José Júnior, um dos primeiros sacerdotes da comunidade Obra de Maria, percorreu a Arena.

“Sempre quis vir. Desta vez deu certo. Meu neto me trouxe. Amanhã (hoje) estaremos aqui de novo”, contou a aposentada Maria de Nazaré Costa, 71 anos. Ela saiu de Tabira, no Sertão pernambucano, apenas para o evento. A professora Giorgiane Lima, 45, também integrou uma caravana do interior, de Bom Jardim, no Agreste, para a Arena. “Gosto do trabalho da Obra de Maria.”

“Adoro Luan Santana e padre Fábio. Participo há cinco anos dessa festa. A gente sai renovada”, afirmou Ana Beatriz Leite, 17, integrante da Paróquia São João Batista, localizada no Sancho, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias