DEMOLIÇÃO

Moradores reclamam da Prefeitura do Recife por demolição de casa na Zona Sul do Recife

Segundo a Dircon, a demolição se deu mediante ordem judicial

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 05/02/2020 às 16:34
Notícia
Foto: Luisi Marques/JC Imagem
Segundo a Dircon, a demolição se deu mediante ordem judicial - FOTO: Foto: Luisi Marques/JC Imagem
Leitura:

Uma casa da Rua Waldemar Nery, no bairro de Setúbal, na Zona Sul do Recife, onde morava uma família de sete pessoas, foi demolida, na manhã desta sexta-feira (5). Moradores alegam que a dona da casa não foi comunicada e não recebeu alternativa por parte da Prefeitura do Recife. A Diretoria Executiva de Controle Urbano do Recife (Dircon) afirma que a demolição da casa se deu mediante ordem judicial. 

Segundo Edivan Alves, 36 anos, que trabalha como encarregado e é  morador da mesma rua, uma pessoa da prefeitura chegou ao local, na manhã desta quarta, com ordem para demolir a casa. “Não haviam mandado nenhum aviso antes”, alegou. “Não só essa casa, mas outras também estão em processo na justiça para haver realocação dos moradores. Não haviam mandado nenhum aviso antes e não deixaram nem ver o documento que levaram hoje”, acrescentou. 

Ainda de acordo com o vizinho, os moradores da casa saíram dela há dois meses para fazer reformas e não havia ninguém no local no momento que a equipe chegou para derrubá-la. “O local onde era a casa vai ser um acesso para a quadra de uma escola. Quando construíram essa quadra, prejudicou a casa e precisaram fazer uma reforma”, disse. 

Resposta da Dircon

A Dircon afirma que o processo judicial relacionado à propriedade é de 2005 e que os moradores receberam várias notificações. Em nota, a Diretoria afirmou ainda que demoliu a casa mediante ordem judicial resultante de processo de solicitação judicial de desocupação de área de rua pública invadida. 

“Com relação às demais casas, o Secretário de Mobilidade e Controle Urbano João Braga afirma que não existe na secretaria mobilização ou intenção de demolição e que continuará as negociações para um entendimento com os moradores”, destaca um trecho da nota.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias