"não é não"

Gretchen é a estrela de clipe lançado pela Prefeitura do Recife contra assédio no Carnaval. Assista

Na vídeo-campanha, Gretchen aparece em frente a paisagens conhecidas do Bairro do Recife - Marco Zero, Rua do Bonfim, Cais do Sertão e Paço do Frevo - para lembrar que ?não é não?

Maria Ligia
Maria Ligia
Publicado em 13/02/2020 às 11:50
Notícia
Foto: Reprodução
Na vídeo-campanha, Gretchen aparece em frente a paisagens conhecidas do Bairro do Recife - Marco Zero, Rua do Bonfim, Cais do Sertão e Paço do Frevo - para lembrar que “não é não” - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

 “Lança a tua braba, mulher, e faz o que quiser”. Repetindo o sucesso dos anos passados, a Prefeitura do Recife lançou pelas redes sociais, nesta quinta-feira (13), o videoclipe ‘Manual Prático de Como Não Ser um Babaca no Carnaval’. Desta vez, a campanha é protagonizada por Gretchen, que canta uma versão adaptada de ‘Conga La Conga’. 

>> Saiba como a mononucleose, doença do beijo, pode ser evitada no Carnaval

>> Confira a programação de prévias do último sábado antes do Carnaval (15) em Olinda e Recife

>> Prefeitura do Recife anuncia Revelação, Clareou, Cordel do Fogo Encantado e Emicida na programação do Carnaval 2020

>> Confira programação oficial do Carnaval do Recife 2020

A ‘rainha dos memes e do rebolado’ aparece em frente a paisagens conhecidas do Bairro do Recife - Marco Zero, Rua do Bonfim, Cais do Sertão e Paço do Frevo - para lembrar que “não é não”. “Não força, babaca, eu beijo quem eu quero. E se insistir, eu ligo 180”, entoa.

Veja o vídeo:

Por que Gretchen?

Para a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa, a cantora, além de ícone da internet, é um exemplo de mulher, “que tem ido para cima dizer o quanto importante é nossa fala e nossa voz. ”.  Cida destaca o papel que a artista desempenha na internet e na televisão, indo para cima 

“Ela tem confrontado as piadas machistas que são feitas com o filho dela, que é trans. Ela vai para cima e defende. Quando fizeram a piada de extremo mal gosto sobre a esposa do (presidente da França)Macron, comparando ela a um mico leão dourado, por ser mais velha, Gretchen foi a primeira que foi para a internet se posicionar contra, escrevendo ‘Pardon, Brigitte’”, afirma. 

“É uma mulher que sofreu muito. Ela poderia ter ficado só no lugar do objeto sexual que quiseram fazer dela a vida inteira. Mas ela dá a volta por cima diz: ’eu não sou um objeto sexual. Sou uma mulher que tem as dores que uma mulher que teve que sobreviver tem que passar. E me respeite’”, comenta. 

“E o que estamos fazendo neste Manual é isso: dizendo que nós temos que ser respeitadas independente das roupas que usamos, de termos bebido a mais ou não, da idade que tenhamos - sejamos jovens ou coroas”, ponderou.

Este é o segundo ano de campanha em que é produzido um videoclipe. No Carnaval passado, a protagonista foi Alcione Alves, responsável por popularizar os termos ‘teile e zaga’ em dublagens de humor na web. “A gente sempre tem usado a linguagem que os jovens estão utilizando, para que isso consiga chegar ao maior número de pessoas possíveis e atingir o pessoal jovem que frequenta o Carnaval”, diz. “O que a gente espera é que a educação suplante a possibilidade dos homens infringirem as regras.”

Segundo a secretária, a campanha de 2019, mais robusta que nos anos passados, garantiu ao Recife o Carnaval mais tranquilo para mulheres em 10 anos. “A gente teve três denúncias só e uma prisão em flagrante”, revelou. “Teve muito mais mulheres buscando ajuda e informação.”  Foi o primeiro Carnaval depois de aprovada a lei federal  13.718, que tipifica o crime de importunação sexual. O texto define o delito como a prática "contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro".

 
O Manual 2020 completo, nas versões digital e impressa, será lançado até terça ou quarta-feira da semana que vem, conservando a linguagem jovem e antenada. O material no formato eletrônico, que pode ser compartilhado nas redes sociais, conta com spot para rádio, cards para as redes sociais, gifs e memes. 

Esse conteúdo, de acordo com Cida Pedrosa, acaba servindo para o País inteiro. “Ano passado o ‘teile e zaga’ saiu até em Portugal, tomou um caráter internacional. A gente acredita que esse ano o manual eletrônico vai bombar, e a nossa vontade é que ajude mulheres do Brasil todo. Tanto é que a gente divulga o número 180, que é do Ministério Público Federal”, torce. 

Já a versão impressa vai compor o Kit do Folião, entregue pela Secretaria municipal de Turismo e Lazer aos turistas que chegarão para os dias de folia. “Para a gente é muito importante informar a quem é de fora as nossas regras”, defende a secretária. Os técnicos de educação da pasta também vão distribuir os panfletos durante os dias de folia. 

Serviços de atendimento especializado

Para assegurar a segurança das mulheres durante o Carnaval, a prefeitura disponibiliza serviços de atendimento ao público feminino. Oferecendo o serviço de advogadas, psicológas e assistente social, o Centro Clarice Lispector vai funcionar das 7h às 17h na Rua Bernados Guimarães, em Santo Amaro, na rua da Universidade Católica de Pernambuco. A partir deste horário, até às 2h, o serviço se muda para o Bairro do Recife, na rua da Torre Malakoff, na alfândega de serviços. Lá, além do atendimento especializado, haverá uma equipe pronta para levar mulheres que foram vítimas de violência para a delegacia ou para casa, com a brigada Maria da Penha de plantão. “Ano passado a gente levou para casa duas mulheres em situação de vulnerabilidade”. 

Depois das 2h, médicos e psicólogos atenderão em plantão no Centro de Atenção à Mulher Vítima de Violência – Sony Santos, no Hospital da Mulher do Recife.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias