REFORÇO

Após colisão entre trens do metrô do Recife, linhas de ônibus da Região Metropolitana são reforçadas

O Grande Recife Consórcio de Transporte montou um plano para auxiliar os usuários do metrô, que agora precisam do modal para se deslocar pela RMR

Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Metroviários argumentam que os problemas no sistema de sinalização são comuns e nada é feito para resolver o problema - FOTO: Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

Por causa da colisão entre dois trens do metrô do Recife, na manhã desta terça-feira (18) na estação Ipiranga, que integra a linha Centro, o Grande Recife Consórcio de Transporte montou um plano para auxiliar os usuários do metrô, que precisam do modal para se deslocar pela Região Metropolitana do Recife (RMR). Com a medida, diversas linhas de ônibus receberam reforço.

>> Colisão entre dois trens deixa feridos na linha Centro do metrô do Recife

>> As imagens da colisão entre trens do metrô do Recife

Segundo o Consórcio, as linhas de BRT TI Camaragibe (Conde da Boa Vista), TI CDU/TI Joana Bezerra foram reforçadas para atender a população afetada pelo problema no metrô. Além destas, a linha TI Camaragibe/ Derby fará viagens alternadas para o Terminal Integrado Joana Bezerra, na área central da capital pernambucana.

» Confira o Especial: Metrôs – Uma conta que não fecha

Foto: Wellington Lima/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Estação Ipiranga, onde aconteceu o acidente que deixou mais de 60 feridos nesta terça-feira (18) - Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça-feira (18) - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
- Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
- Foto: Wellington Lima/JC Imagem
Foto: Wellington Lima/JC Imagem
A colisão entre dois trens do Metrô do Recife aconteceu na manhã desta terça (18) - Foto: Wellington Lima/JC Imagem

Ainda de acordo com o Grande Recife, as linhas convencionais Barro/Macaxeira (Várzea) e Barro/Macaxeira (BR-101) também foram reforçadas na manhã desta terça-feira (18). Com estas linhas, os usuários poderão ter acesso à linha TI Camaragibe/TI Macaxeira.

Com o problema desta manhã na linha Centro do metrô do Recife, a linha especial TI TIP/TI Camaragibe será atividada e as linhas TI TIP (Conde da Boa Vista) e TI TIP (Derby) serão reforçadas.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Jornal do Commercio PE (@jc_pe) em

Quem usa a Linha Centro do metrô, com origem na cidade de Jaboatão, pode contar com o reforço da linha Jaboatão (Parador), indo para o Centro do Recife. Foram ativadas as linhas especiais que fazem a ligação entre os terminais de Joana Bezerra/Afogados/Barro e Barro/Jaboatão.

Socorro às vítimas

Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram até o local para socorrer as vítimas. O Corpo de Bombeiros também foi acionado e informou que pelo menos 60 pessoas ficaram feridas no acidente. Por causa do acidente, a Linha Centro do Metrô está paralisada.

Um trem estava parado na estação quando outro, que vinha de Jaboatão dos Guararapes, bateu no veículo. O relato dos passageiros é de que, com a colisão, pessoas caíram por cima das outras, as luzes se apagaram e havia muito sangue nos vagões. Muitos usuários ficaram nervosos e chegaram a desmaiar.

A passageira Michele Marconi de Lima, de 40 anos, foi socorrida para Hospital da Restauração, no Centro do Recife, mas seu estado de saúde é desconhecido.

"Eu estava no último vagão vindo de Jaboatão e ia descer em Joana Bezerra, porque trabalho em Paulista. Minha sorte foi que eu estava sentada, o que é raro, e quando foi se aproximando da estação houve o impacto. Todo mundo caiu no chão, quem estava em pé não conseguiu se equilibrar. Ainda ajudei algumas pessoas a se levantar. Quando conseguimos descer do metrô, foi quando vimos a situação. O primeiro vagão de Jaboatão com o primeiro de Camaragibe, que estava parado, foi onde teve o maior estrago", contou a professora Joseana de Oliveira, de 51 anos, que usa metrô todos os dias.

"Foi muito rápido, quando vimos foi aquela colisão, gente caindo por cima dos outros, tudo apagou e parte do material do teto caiu. Parecia que o trem estava saindo dos trilhos. O pessoal começou a ficar nervoso, teve gente que desmaiou dentro do metrô. Quando saímos tinha muito sangue espalhado pelos vagões e gente deitada na plataforma. Foi um pânico geral", disse Fabiana, passageira de um dos trens que vinha de Jaboatão dos Guararapes.

Secretaria cobra esclarecimentos da CBTU

Por meio do Procon-PE, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) notificou a CBTU ainda na manhã desta terça para que a companhia preste esclarecimentos, no prazo de 24 horas  sobre as constantes falhas no serviço oferecido à população. Um processo administrativo também foi instaurado. 

De acordo com SJDH, entre os pontos do processo instaurado são exigidas explicações e soluções para as paralisações do transporte metroviário, condições de uso do maquinário, necessidade de manutenção do maquinário, condições de segurança, ineficiência do serviço e planejamento de ações adotadas para melhoria do transporte e da segurança dos usuários.

Ainda segundo a Secretaria, no dia 27 de fevereiro será realizada uma audiência pública na Praça do Arsenal, no Bairro do Recife, às 9h para discutir a situação e necessidade de uma atuação conjunta com todos os órgãos interessados.

CBTU

De acordo com o assessor de imprensa da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Salvino Gomes, disse que em 35 anos nunca aconteceu algo desta magnitude e que uma sindicância será aberta para apurar o que ocasionou o acidente. Em 2012, um choque entre dois trens aconteceu na Estação Coqueiral deixou três pessoas feridas. 

Aumento de passagem

O metrô do Recife vem passando por reajustes escalonados desde 2019. O penúltimo aumento escalonado na passagem do metrô do Recife aconteceu no dia 5 de janeiro. Os usuários agora desembolsam R$ 3,70 para acessar as plataformas. O último reajuste ocorrerá no dia 7 de março deste ano, quando o bilhete terá o valor de R$ 4,00. Os sucessivos aumentos acontecem desde maio de 2019.

Em maio, a passagem, que custava R$ 1,60, passou para R$ 2,10. O segundo reajuste ocorreu em julho, e o valor foi para R$ 2,60. Em setembro, mais um aumento e o bilhete chegou a R$ 3. Já em novembro, chegou a R$ 3,40. O reajuste gradativo da tarifa foi autorizado pela juíza Maria Edna Fagundes Veloso, titular da 15ª Vara Federal Cível.

Últimas notícias