OLINDA

Homem da Meia-Noite desfila por Olinda com referências a Bacurau e óleo no Nordeste

O desfile do Homem da Meia-Noite de 2020 exalta o Sertão e cobra a preservação da água

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 23/02/2020 às 0:45
Notícia
Foto: Elton Ponce/JC
FOTO: Foto: Elton Ponce/JC
Leitura:

Celebrando 88 anos em 2020, o Homem da Meia-Noite mostrou que é realmente uma majestade do Carnaval de Olinda. Neste domingo, 23 de fevereiro, exatamente à meia-noite, o calunga saiu de sua sede, no Bonsucesso, para ser reverenciado por uma multidão que aguardava ansiosa pelo seu desfile.

Neste ano, o bloco busca refletir sobre a preservação da água através do tema "Chover" inspirado na música de mesmo nome do grupo Cordel do Fogo Encantado, que é um dos homenageados pelo Calunga junto com o compositor Rogério Rangel e o Maestro Oséas.

Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Calunga desfilou pelas ruas de Olinda neste domingo (23) - Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Homem da Meia-Noite saiu ao som de muito frevo pelas ruas de Olinda - Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Público celebrou muito a saída do Homem da Meia-Noite - Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Foto: Fábio Costa/JC Imagem
- Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Foto: Fábio Costa/JC Imagem
- Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Foto: Fábio Costa/JC Imagem
- Foto: Fábio Costa/JC Imagem
Foto: Ciro Bezerra/TV Jornal
- Foto: Ciro Bezerra/TV Jornal
Foto: Elton Ponce/JC
- Foto: Elton Ponce/JC
Foto: Ciro Bezerra/TV Jornal
- Foto: Ciro Bezerra/TV Jornal

 

>> Veja a previsão do tempo para o domingo no Carnaval do Recife e Olinda em 2020

>> Veja os shows do Marco Zero do Recife no domingo do Carnaval 2020, a noite do samba

>> Veja programação infantil no Grande Recife do Domingo de Carnaval 2020

>> Que tal dar a volta ao mundo em torno do Carnaval?

Já no quesito figurino, as referências não foram poucas, desde um arco-íris nas costas com o seguinte dizer: 'lute como uma praia do Nordeste', em referência ao óleo que atingiu o litoral nordestino, passando por uma floresta de cactos e seca, até chegar na Asa Branca, que estava em seu ombro, relembrando a música do rei do baião, Luiz Gonzaga. O filme Bacurau também foi referenciado pelo calunga em uma placa semelhante a do filme que estava na parte de trás do paletó.

Veja também: Não tem pra ninguém: Galo da Madrugada reina absoluto

Vestido de branco, e com cartola branca, o Home da Meia-Noite contou com pingos perolados em sua roupa, como pingos de chuva. O Calunga manteve o tradicional verde em uma camisa por dentro do paletó. Seus dois botões tinham um oito desenhado cada, fazendo referência à idade do boneco gigante, 88 anos.

Presidente

Segundo o presidente do Clube Carnavalesco de Alegoria e Crítica O Homem da Meia-Noite, Luiz Adolpho Alves, o desfile do calunga emociona a cidade. "O Homem da Meia-Noite, quando vai às ruas, a cidade para. As pessoas se emocionam, a expectativa é de um grande desfile, de um desfile cheio de emoção", disse.

Sobre o tema deste ano, Adolpho explicou que é preciso exaltar a força e a necessidade da preservação da água. "Vamos fazer também a campanha do carbono zero, inédita aqui na frente da sede. Vamos fazer plantações de mudas em Arcoverde e em Olinda, para compensar a emissão de carbono. Ou seja, o Homem da Meia-Noite sempre pensando em valorizar a vida acima de qualquer coisa", afirmou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias