CARNAVAL 2020

Tem muitas opções de folia na Quarta-feira de Cinzas

Bacalhau do Batata, em Olinda, e Bacalhau na Vara, no Recife, são algumas das opções. Tem ainda shows de Lenine, Nação Zumbi e Banda Eddie

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 25/02/2020 às 8:08
Notícia
Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Bacalhau do Batata, em Olinda, e Bacalhau na Vara, no Recife, são algumas das opções. Tem ainda shows de Lenine, Nação Zumbi e Banda Eddie - FOTO: Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Leitura:

Se você é daqueles que ainda têm fôlego e disposição, prepare-se porque nesta Quarta-feira de Cinzas há várias opções para (ainda) curtir o Carnaval. Em Olinda a programação começa bem cedo, com o Bloco Munguzá de Zuza Miranda & Thais e o tradicional Bacalhau do Batata. À noite tem encontro de boizinhos na ladeira da Rua da Boa Hora e show de Nação Zumbi no Polo Carmo. No Recife, a farra é no Mercado da Boa Vista, com o Bacalhau na Vara, e o Bloco Os Irresponsáveis, em Água Fria, Zona Norte. A festa acaba com a Banda Eddie no polo Casa Amarela.

Dois mil litros de munguzá serão distribuídos para os foliões que estiverem em frente a Igreja da Sé, no Sítio Histórico de Olinda, a partir das 5h. Enquanto degusta-se a iguaria, haverá, como todos os anos, a Corrida dos Monstros, que premia com R$ 300 o que primeiro chegar no local depois de tomar uma lapada de cachaça e subir a ladeira correndo. Passistas, bonecos gigantes, caboclos de lança e orquestra de frevo farão a festa do Bloco do Munguzá de Zuza Miranda e Thaís.

Fundado em 1962, o Bacalhau do Batata é a opção, pela 59ª vez, para quem trabalha durante o Reinado de Momo mas não abre mão de curtir nem que seja um dia de folia. A concentração começa por volta das 9h, com saída prevista para 9h30. “Vamos começar a montar o estandarte umas 6h, na Travessa da Bertioga. Nele vão os ingredientes de uma bacalhoada: o bacalhau, as verduras, coentro, colorau”, explica o tesoureiro Ícaro Thomas, tesoureiro do bloco e sobrinho-neto do garçom Batata, fundador da agremiação.

Vale anotar o percurso: Ladeira da Sé, Rua do Bonfim, Quatro Cantos, Ribeira, Rua de São Bento, prefeitura, Rua 15 de Novembro, Avenida Joaquim Nabuco, Henrique Dias, segue à direita na Rua 13 de Maio, passa pelos fundos da Igreja de São Pedro Mártir e termina no Carmo. Para quem aguentar, emenda com o encontro de boizinhos na Boa Hora, que começa no fim da tarde. O show de Nação Zumbi será às 20h. Antes, às 19h, tem Bongar e Lenine. Na Ribeira, vários coquistas vão se apresentar a partir das 17h. Destaque para Galo Preto, às 23h.

RECIFE

Na capital pernambucana, o Bacalhau Na Vara do Mercado da Boa Vista, que completa 16 anos, começa a partir do meio-dia, com a Orquestra 19 de Fevereiro. Depois, a animação será garantida pelas bandas de Carlinhos Monteverde e Pretto Jamah. A última a se apresentar será Michele Monteiro com vários convidados.

Além do Bacalhau do Mercado da Boa Vista, outras agremiações participam com seus estandartes, a exemplo dos Boêmios da Boa Vista. A farra atrai centenas de foliões, principalmente artistas das artes cênicas, compositores, escritores, jornalistas e famílias que moram no bairro, numa festa que terá sete horas de muito frevo e alegria.

Para os fãs de música alternativa, o local para ir é o polo de Casa Amarela, com a 13ª edição da Quarta Cinza Rock, a partir das 15h. Dez bandas vão tocar, entre elas Realidade Encoberta, Raízes do Capibaribe e Diablo Angel. A Banda Eddie encerra a programação a partir das 23h.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias