Carnaval

Carnaval de Olinda 2020 recebeu 400 mil estrangeiros e movimentou R$ 295 milhões

Este ano o Carnaval da cidade teve como tema 'É coisa de outro mundo'

Bruna Oliveira e Margarida Azevedo
Bruna Oliveira e Margarida Azevedo
Publicado em 27/02/2020 às 10:42
Foto: Cirio Gomes/JC Imagem
Carnaval nas cidades costuma atrair milhares de visitantes - FOTO: Foto: Cirio Gomes/JC Imagem
Leitura:

O Carnaval de Olinda de 2020 bateu o recorde de 2019 quando o assunto é faturamento. Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (27), a Prefeitura da cidade informou que a festa este ano movimentou R$ 295 milhões, sendo 5 milhões a mais do que o ano passado. O município também foi o palco da festa de 401.400 estrangeiros. Os números correspondem ao público recebido da quinta-feira (20), dia em que foi feita a abertura oficial do Carnaval de Olinda, até a Quarta-Feira de Cinzas (26).

No total, a festa contou com 3,6 milhões de pessoas, em que 1.623.240 são moradores de Pernambuco e 1.573.360 vieram de outros estados. Ou seja, 45% do público foi composto por pernambucanos, 43% por foliões de outros estados e 11% por pessoas estrangeiras.

>> Centro em Olinda dá suporte a mulheres vítimas de violência durante Carnaval 2020

>> Ambulante diz que fatura mil reais por dia com venda de papel higiênico no Carnaval 2020 no Recife e em Olinda

"O turista estrangeiro traz recursos novos para dentro da cidade. O dinheiro vem de fora e se interna aqui e começa a circular na nossa economia. Toda cadeia produtiva ganha com a vinda do estrangeiro", disse o secretário de Patrimônio, Cultura e Turismo de Olinda, João Luiz Silva.

De acordo com a Prefeitura, o ticket médio de valor movimentado por folião durante os dias de festa foi R$ 90,10. O Carnaval da cidade também geraram mais de 100 mil empregos e foi um grande evento para a rede de hotelaria que registrou uma ocupação de 98%.

"Eles não ocupam 100% até por uma técnica estratégica, mas toda rede hoteleira foi beneficiada, inclusive as cidades vizinhas, porque como Olinda não tem uma disponibilidade quantidade grande de acomodações o turista vem para o município e se hospeda nas cidades vizinha", contou o secretário.

>> Camarote já inicia venda de ingressos para o Carnaval de Olinda 2021

>> Veja o domingo do Carnaval de Olinda 2020

Outro número que superou o de 2019 foi a quantidade de material reciclado gerado pelos foliões que cantaram e dançaram pelas ladeiras do Sítio Histórico. Este ano mais de 120 toneladas de material foi recolhido, sendo 110 toneladas referentes a latinhas de refrigerante, suco ou cerveja. No ano passado, foram 50 toneladas de material.

Já os catadores autônomos, que foram cadastrados pela Prefeitura, tiveram uma média de lucro entre R$ 800 e R$1.500, ainda segundo informações divulgadas na coletiva.

Cálculo de pessoas

De acordo com João Luiz Silva, a contagem de pessoas é feita por meio de drone da Secretaria de Segurança Urbana de Olinda, em que há um programa que é utilizado em vários momentos do dia para fazer a aferição de pessoas. Uma outra forma apontada por ele a de contagem in loco, no qual a cidade é dividida em quadrantes e pesquisadores, que também são técnicos da área, fazem a visita e mensuração de pessoas.

Itens perdidos

Durante os dias do Carnaval de Olinda foram perdidos 3.105 itens, entre eles carteira de identificação (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Cadastro de Pessoa Física (CPF), além de cartões do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM). Dinheiro, bolsas, chaves de carro e celulares também foram perdidos nos dias de festa.

Quem perdeu documentação, deve ligar para o número 3429-29-47, que funciona 24h. Outra alternativa é entrar em contato com a secretaria pelo WhatsApp, com o número 9 8979-0054, que informará se o documento se encontra na sede. Se preferir, o dono do também pode procurar pessoalmente a equipe da secretaria, na sede da Secretaria de Segurança Urbana, localizada na Av. Santos Dumont, no Varadouro.

Por fim, o folião pode acessar a plataforma 'Documentos Perdidos', no site oficial do Carnaval de Olinda. Lá, há uma lista, em ordem alfabética dos nomes presentes nos registros encontrados.

Últimas notícias