Trânsito

Em Olinda, fortes ondas levam areia para Avenida Beira Mar; veja imagens

O caso aconteceu por volta das 4h30, quando a maré teve um pico de 2,6 metros

JC Online
JC Online
Publicado em 02/08/2019 às 10:28
Notícia
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
FOTO: Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Leitura:

Um trecho de cerca de 150 metros da Avenida Ministro Marcos Freire ficou interditado, durante toda manhã e tarde desta sexta-feira (2), em Bairro Novo, na cidade de Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O motivo é que a maré subiu tanto que a água do mar e a areia acabaram chegando até a pista. Desta forma, o trecho, que fica próximo à Facotur, teve que ser interditado. Uma equipe da Secretaria Executiva de Serviços Públicos do município esteve no local para retirar a areia e devolvê-la ao mar. O caso aconteceu por volta das 4h30, quando a maré teve um pico de 2,6 metros e a via foi liberada por volta das 17h.

Durante o mês de julho, o Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) fez um alerta para mar agitado no litoral dos estados de Pernambuco, Bahia, Sergipe e Alagoas, com ondas variando de três a quatro metros de altura. De acordo com a Prefeitura, desde as 7h a equipe atua na via para liberar o trânsito, que tem previsão de estar livre às 12h. Os condutores que seguem pela via podem acessar a Avenida Getúlio Vargas como rota alternativa. Agentes de trânsito estão no local para orientar os condutores.

Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
- Foto: Bruno Campos/TV Jornal

Prefeitura não tem como prever ressaca do mar

Segundo a secretária executiva de Serviços Públicos de Olinda, Cínthea Oliveira, não há como prever eventos como esse. "A gente não tem como prever. Sabemos, por exemplo, que hoje (sexta-feira) terá um pico de maré às 17h, com previsão de chegar a 2,5 metros. A gente não tem como prever a ressaca do mar, mas estamos acompanhando. Estamos com estrutura à disposição para atuar. Estamos retirando a areia da pista e recolocando no mar", comenta.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias