Mobilidade

Manifestação em defesa da educação altera trânsito no Centro do Recife

A caminhada ainda irá passar por diversas vias da cidade até chegar na Praça do Diário, no bairro de Santo Antônio

Nathália Macedo
Nathália Macedo
Publicado em 13/08/2019 às 16:15
Notícia
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Manifestantes interditaram a Rua da Aurora, em frente ao Ginásio Pernambucano, no Centro do Recife, na tarde desta terça-feira (13). O ato é contra o contingenciamento de recursos da educação, em defesa da autonomia das universidades públicas e contra a reforma da Previdência. A caminhada ainda irá passar por diversas vias da cidade até chegar na Praça do Diário, no bairro de Santo Antônio.

Mobilidade

Segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), a Rua da Aurora foi bloqueada e o trânsito está sendo desviado para Ponte Princesa Isabel. Mais desvios serão feitos ao decorrer do ato. Confira o trajeto: Rua da Aurora, Rua João Líra, Rua do Hospício, Avenida Conde da Boa Vista, Ponte Duarte Coelho, Avenida Guararapes, Avenida Dantas Barreto e Praça da Independência (Praça do Diário).

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
A manifestação é em defesa da educação - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
O ato acontece em frente ao Ginásio Pernambucano - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
O ato vai percorrer vias do Centro do Recife - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

 

Manifestação

Convocados por entidades sindicais e movimentos estudantis, professores, técnico-administrativos e estudantes participam nesta terça-feira (13), em várias cidades do país, de atos contra o contingenciamento de recursos da educação, em defesa da autonomia das universidades públicas e contra a reforma da Previdência. No Recife, o ato começou por volta das 14h, na Rua da Aurora. Além da capital, manifestações foram agendadas em, pelo menos, outras quatro cidades do estado: Arcoverde, Caruaru, Garanhuns e Petrolina, de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Segundo CNTE, há atos agendados em ao menos 170 cidades dos 26 estados, além do Distrito Federal. A manifestação nacional é uma continuidade da mobilização de maio, organizada em defesa da manutenção das verbas para o ensino superior. Para a União Nacional dos Estudantes (UNE), os contingenciamentos anunciados pelo governo afetam não só o ensino superior, mas também a educação básica, o ensino médio e programas de alfabetização.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias