OUTUBRO ROSA

A prevenção como forma de combate ao câncer de mama

No Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP), em Santo Amaro, área Central do Recife, o que não faltam são histórias de superação da doença que são atribuídas ao diagnóstico precoce

Thiago Cabral
Thiago Cabral
Publicado em 05/10/2018 às 8:00
Foto: Guga Mattos/JC Imagem
No Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP), em Santo Amaro, área Central do Recife, o que não faltam são histórias de superação da doença que são atribuídas ao diagnóstico precoce - FOTO: Foto: Guga Mattos/JC Imagem
Leitura:

Outubro é o período de conscientização das mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama. Isso porque a descoberta da doença quando é feita ainda no início, possibilita chances de cura de até 95% dos casos. O câncer de mama é, depois do de pele, o mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo a cerca de 28% dos novos casos a cada ano. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença deverá atingir cerca de 60 mil mulheres apenas este ano. No Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP), em Santo Amaro, área Central do Recife, o que não faltam são histórias de superação da doença que são atribuídas ao diagnóstico precoce.

A mastologista e coordenadora do serviço de mama do HCP, dra. Cláudia Pereira destacou a importância de ter um mês para lembrar que os exames preventivos periódicos para as mulheres acima de 40 anos salvam vidas. “A única forma que temos hoje de identificar essas lesões é com a mamografia, porque é o exame que dá segurança de detectar na paciente um tumor abaixo de um centímetro, já que essas lesões no início não são palpáveis no exame físico”, pontuou. “Uma lesão diagnosticada no começo carece de menos cirurgias mutiladoras, às vezes faz com que se dispense até a quimio e a radioterapia, e o tratamento é tem um tempo menor, justamente porque o prognóstico é muito maior”, explicou.

A indicação é que esse exame seja feito pelo menos uma vez por ano por essas mulheres dentro dessa faixa etária. E, apesar do Sistema Único de Saúde (SUS) permitir mamografia apenas para mulheres acima de 40 anos, a médica alerta que é preciso que as jovens também estejam atentas.“O autoexame pode ser feito sem a necessidade de um médico, e é uma forma de conhecer o corpo para se prevenir de uma eventual anomalia, seja na idade que for. Por isso para os mais jovens recomendamos uma cautela ainda maior no autoexame, para que esteja prevenida em buscar um especialista assim que perceber alguma anomalia”

No que diz respeito à prevenir, outros hábitos simples também podem ajudar a evitar o câncer de mama: manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos, controlar o peso, evitar o estresse, o tabagismo e o consumo exagerado de álcool.Foi através da prevenção que a comerciante Sueli Monteiro da Silva, 63, conseguiu vencer a doença duas vezes, a primeira do lado esquerdo aos 52 anos de idade.

“A prevenção foi muito importante para eu estar curada, porque quando eu descobri o tumor do lado esquerdo estava bem no início da doença, e por isso me dispensaram da quimio, só precisei da radioterapia e cirurgia”, contou Sueli, que adquiriu quatro anos depois um câncer do lado direito.“Depois disso tudo me recuperei tão bem, pensei que ia ser uma pessoa recalcada, e não ia sair de casa. Mas sou uma pessoa alegre que vive muito bem com a experiência que tive. Me tornei uma pessoa melhor”, observou.

A história de Sueli e de outras muitas mulheres são colecionadas pelo núcleo de apoio às pacientes que enfrentam o câncer de mama. No Espaço Renascer do HCP, que comemorou, nesta quinta-feira (4), 35 anos, um grupo de psicólogos e educadores físicos enchem de estímulo o coração dessas pacientes com alegria e apoio para combater a doença.

CORAL

Na hora de enfrentar uma doença grave o bem estar está ao lado da melhora clínica. Na manhã desta quinta-feira (4), na escada do ambulatório do HCP grupos do Festival Nacional de Corais do Recife se apresentaram para os pacientes da unidade de saúde, e por um momento os que ali estavam para tratar dos cânceres puderam entoar músicas e espantar os pensamentos negativos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias