luto

Suany Muniz Rodriguez é homenageada em missa de sétimo dia

Ela foi assassinada durante assalto a um ônibus, em Jaboatão dos Guararapes

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 27/02/2013 às 22:30
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Ela foi assassinada durante assalto a um ônibus, em Jaboatão dos Guararapes - FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

A Matriz da Várzea ficou repleta durante a missa de 7º dia de Suany Muniz Rodriguez, 33 anos, morta no dia 20, durante assalto a ônibus. Vestidos com camisetas brancas com foto da vítima e a mensagem “Mais uma vítima da violência”, amigos e familiares prestaram a última homenagem, na noite desta quarta-feira (27). Uma tia de Suany passou mal durante a celebração e precisou ser levada para fora da igreja.

“Ver todas essas pessoas aqui só confirma que Suany era uma pessoa carinhosa, linda, cheia de alegria e que, infelizmente, nos deixou dessa forma trágica”, disse o pai da vítima, Antonio Rodriguez. “Essa foi uma semana muito triste, todos sentido a sua falta. A filha dela pergunta todo o tempo pela mãe”, acrescentou o pai. 

“Vou prosseguir na minha luta pela justiça. Apesar do nosso sistema judiciário ser lento, quero que esse caso seja julgado logo”, informou Antonio Rodriguez. Os dois acusados de praticar o assalto que levou à morte da almoxarife estão detidos.

“Conforta um pouco saber que os dois estão presos e, principalmente, estão longe da sociedade praticando outros crimes”, completou a irmã de Suany, Ana Katarina Rodriguez. 

A irmã do jovem Lucas Lyra, baleado na frente do estádio dos Aflitos, antes de uma partida do Náutico, também assistiu à missa. “Vim trazer um abraço, uma palavra de consolo. Somos todos vítimas dessa violência”, disse Mirella Lyra. A família do torcedor mora próximo à igreja. “Também vim agradecer a melhora que Lucas teve”, informou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias