Crime

Após ser envenenado, assessor de deputado morre em Camaragibe

Suspeito de cometer o crime foi preso, confessou ter oferecido suco com veneno para a vítima e foi encaminhado para o Cotel

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 13/10/2014 às 20:25
Leitura:

Morreu no último sábado (11), em um hospital de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, Raimundo Aragão, assessor do deputado estadual Betinho Gomes (PSDB) que havia sido envenenado no dia 8 deste mês. O suspeito de cometer o crime, um homem identificado apenas como Luiz Carlos, foi preso, confessou ter oferecido suco com veneno para a vítima, e foi encaminhado para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.

"O acusado disse que cometeu o crime por motivos financeiros, provavelmente uma dívida que a vítima tinha com ele", afirmou Taciana Melo, delegada de Homicídios do Cabo de Santo Agostinho, local onde o crime ocorreu. A policial deve assumir as investigações do caso assim que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluir o inquérito.

O CASO - Raimundo passou mal enquanto participava de um evento eleitoral na quarta-feira da semana passada e foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cabo, de onde seguiu para um hospital particular de Camaragibe. Luiz Carlos, que foi preso apenas um dia depois do crime no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife, afirmou que o atentado não está relacionado à política. A substância utilizada para envenenar a vítima foi encontrada com o acusado e será periciada.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias