segurança

Polícia será redistribuída para salvar o Pacto pela Vida

Novos comandos vão reforçar o efetivo nos municípios de Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Caruaru para evitar que os homicídios continuem a subir, como ocorreu em 2014

Editoria de Cidades
Editoria de Cidades
Publicado em 03/01/2015 às 6:24
Foto: Ricardo B. Labastier/ JC Imagem
Novos comandos vão reforçar o efetivo nos municípios de Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Caruaru para evitar que os homicídios continuem a subir, como ocorreu em 2014 - FOTO: Foto: Ricardo B. Labastier/ JC Imagem
Leitura:

O mau desempenho do Pacto pela Vida no ano passado, quando foi registrado aumento de 8,7% no número de assassinatos em comparação com 2013, tem incomodado o novo governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que empossou ontem os novos comandantes das polícias Civil e Militar. Eles enfrentarão o desafio de remodelar o Pacto para fazer os índices de criminalidade voltarem a cair no Estado. O primeiro passo é descentralizar o efetivo, o que deve acontecer ainda neste mês. 

“A redistribuição é importante para focarmos em municípios como Jaboatão dos Guararapes, que não contavam com a atenção que mereciam. É um local que contribui muito para o aumento de homicídios no Estado”, disse o novo chefe da Polícia Civil, Antônio Barros. Ele concentrará esforços na implementação de um grupo de inteligência mais atuante em Jaboatão dos Guararapes, que interfere no salto dos crimes violentos letais intencionais (CVLIs). “Também vamos dar atenção especial ao Cabo de Santo Agostinho e a Caruaru (no Agreste), que contribuem significativamente para o crescimento no número de assassinatos.”

Os demais ajustes que serão feitos no Pacto pela Vida não foram antecipados durante a posse do novo comando das polícias, já que mudanças serão discutidas hoje, às 8h30, com a cúpula das duas corporações em reunião de monitoramento da segurança pública, comandada por Paulo Câmara, na sede da Secretaria de Planejamento do Governo do Estado. O intuito do encontro é dar um novo rumo ao Pacto para que não sejam registrados, no decorrer da nova gestão, aumento no número de CVLIs. 

Leia mais na edição do JC deste sábado

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias