PROTESTO

Após passeata, PM decide esperar até sexta-feira para decidir greve

De acordo com líderes da categoria, a pauta foi entregue às autoridades mas não houve resposta ainda

JC Online
JC Online
Publicado em 06/12/2016 às 20:21
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Após uma caminhada pelas ruas do centro do Recife na tarde desta terça-feira (6), a Polícia Militar de Pernambuco decidiu esperar um posicionamento do Governo do Estado até a sexta-feira (9) para decretar uma possível greve da categoria. A pauta foi entregue às autoridades mas não houve resposta ainda. Enquanto esperam um posicionamento do Governo, a PM irá atuar em operação padrão.

Uma nova manifestação foi marcada para sexta-feira (9), às 14h, na Praça do Derby, região central da cidade. Além disso, os PMs também decidiram não fazer mais plantões extras, os chamados PJES.

Deliberações

Após a assembleia realizada nesta sexta-feira (6), os PMs deliberaram que:

1- A partir de hoje ninguém mais vai tirar o PJES (trabalhos extras para completar a renda)

2- Assim como: operação padrão (ato de ir para rua com todos os instrumentos de trabalho e equipamentos/viaturas (como manda as regras) - policiais saem todos os dias faltando equipamentos básicos; um parecer da PGE diz que soldado e cabos não podem comandar viaturas, que devem inclusive, estar em perfeito funcionamento; viaturas com no mínimo 3 componentes.

3- Próxima Sexta: Concentração, às 14:00, no Derby para nova caminhada rumo ao Palácio do Governo.

4- Compromisso: tudo que for conquistado para ativo, também será para o inativo.

5 - Todas as Associações estarão dw prontidão para evitar e acompanhar qualquer tipo de retaliação

Assessoria da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias