IPOJUCA

''Pensei que ia morrer'', diz moradora sobre ataque a bancos em Porto de Galinhas

Mais de 15 homens explodiram agências do Banco do Brasil e Caixa nesta sexta-feira (3) e deixaram um rastro de destruição e pavor na praia

JC Online
JC Online
Publicado em 03/02/2017 às 10:11
Leitura:

O ataque a duas agências bancárias deixou um rastro de destruição e moradores e turistas muito assustados na praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca, no Grande Recife, na madrugada desta sexta-feira (3). Uma mulher que trabalha no local descreveu o pavor que sentiu durante a ação dos mais de 15 criminosos. "Senti muito medo, pensei que ia morrer, fiquei muito nervosa. Trabalho aqui e nunca tinha visto isso".

Opinião: ataque a Porto de Galinhas é um ataque ao sentimento de pernambucanidade

Outra mulher, uma turista que veio da cidade de São Paulo chegou a passar uma hora trancada no banheiro com a família com medo dos bandidos. "Eu fugi de São Paulo com medo de violência. Nunca vi isso na minha vida, foi uma coisa de filme. Estou até agora com o barulho dos tiros no meu ouvido".

Explosões em bancos de Porto de Galinhas

De acordo com a polícia, cerca de 18 a 20 homens fortemente armados explodiram o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, por volta das 2h45.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio também atingiu nove lojas de uma feirinha de artesanato na Rua Beijupirá. Ninguém ficou ferido. Além das explosões, o grupo efetuou diversos disparos em diversos imóveis, incluindo uma pousada e o núcleo policial e espalhou grampos pela estrada antes da fuga em dois carros.

De acordo com o delegado da  Roubos e Furtos, Vinícus Notário, responsável pela investigação,  trata-se de uma quadrilha especializada nesse tipo de investida. "Fizeram cerca de tres explosões tanto na caixa quanto no Banco do Brasil e saíram deixando rastro de destruição pela cidade. Fugiram em direão a Serrambi. Na fuga, abandonaram duas caminhonetes e atearam fogo".

Vestígios de sangue foram encontrados perto de um dos veículos. Para o delegado, "pode ter ocorrido um disparo acidental entre eles e algum dos indivíduos ficou ferido".

Dezessete agências bancárias já foram atacadas neste ano

Entre o dia 1º de janeiro e esta sexta-feira (3), o Sindicato dos Bancários de Pernambuco contabilizou 17 investidas contra agências bancárias, casa lotérica e Correios do Estado. Do total de ocorrências, 13 foram explosões.

-
Vários carros foram atingidos por tiros -
Ação durou cerca de meia hora -
Criminosos usaram armas de grosso calibre e atiraram contra vários imóveis -
-
-
-
-
-
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Homens fortemente armados explodiram Banco do Brasil e Caixa - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Crime deixou moradores e turistas assustados - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Explosão aconteceu na madrugada desta sexta (3) - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Criminosos atiraram contra a polícia - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias