AGRESTE

Agências bancárias são alvos de explosões em Taquaritinga do Norte

Após explodirem agências do Bradesco e Banco do Brasil, os bandidos espalharam grampos na BR-104 para dificultar perseguição policial

Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 31/01/2018 às 9:06
Foto: Cortesia
Após explodirem agências do Bradesco e Banco do Brasil, os bandidos espalharam grampos na BR-104 para dificultar perseguição policial - FOTO: Foto: Cortesia
Leitura:

Duas agências bancárias foram alvos de criminosos na madrugada desta quarta-feira (31), em Taquaritinga do Norte, Agreste de Pernambuco. As agências do Banco do Brasil e do Bradesco ficam localizadas na Rua Professor Luís Carlos, no centro da cidade.

Segundo testemunhas, os criminosos chegaram três carros. Cerca de 15 homens fortemente armados usaram explosivos para ter acesso. Com o impacto os tetos também foram atingidos e ficaram parcialmente destruídos. Além das explosões, os bandidos efetuaram vários tiros para o alto. Ninguém ficou ferido.

O grupo fugiu levando o dinheiro dos caixas eletrônicos e o cofre do Banco do Brasil, que havia sido alvo de explosão há dois anos. Ainda não há informações sobre a quantia levada.

De acordo com a perícia, duas bananas de dinamite ainda estão armadas no Banco do Brasil. Agentes da Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe) foram acionados para retirar os explosivos.

Em nota, a Polícia Militar (PM) admitiu a dificuldade de chegar ao local do crime devido a grampos espalhados pelos criminosos por mais de 3km ao longo BR-104.

Histórico de ataques

Foi a quarta vez que a agência do Banco do Brasil de Taquaritinga do Norte se tornou alvo de bandidos. A última ação criminosa contra o banco foi em janeiro de 2016, quando cerca de 10 homens armados explodiram um caixa eletrônico e levaram o cofre do estabelecimento. Já o Bradesco da cidade, sofreu ataque pela primeira vez.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias