Prisão

Empresário suspeito de matar pastora é encaminhado ao Cotel

O homem é suspeito de matar a pastora Josefa Maria da Silva, de 42 anos, com três tiros na cabeça

JC Online JC Online
JC Online
JC Online
Publicado em 07/08/2018 às 19:41
Foto: Guga Matos / JC Imagem
O homem é suspeito de matar a pastora Josefa Maria da Silva, de 42 anos, com três tiros na cabeça - FOTO: Foto: Guga Matos / JC Imagem
Leitura:

Um microempresário suspeito de matar uma pastora a tiros na noite desta segunda-feira (6), no bairro do Ipsep, Zona Sul do Recife, teve prisão preventiva decretada e será encaminhado ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima ainda nesta terça-feira (7).

De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco, José Luiz da Silva teve a prisão convertida para preventiva em audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (7) no Fórum do Recife. A decisão da juíza Maria da Conceição Godoi Bertholini indica que José Luiz cometeu homicídio qualificado por motivo fútil, mediante recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa da vítima.

O caso

Josefa Maria da Silva, de 42 anos, morava em João Pessoa e era pastora da Igreja Rompendo a Fé, em Boa Viagem, também na zona sul da cidade. Após o culto, ela e uma amiga, que está grávida de três meses, foram deixar o baterista da igreja em Nova Descoberta, na zona norte. O crime aconteceu quando as duas voltaram para a Zona Sul, na Avenida Presidente Kennedy.  

Segundo as informações da testemunha, a pastora dormiria na sua casa, já que morava em João Pessoa. A jovem já havia entrado na residência quando ouviu os disparos de arma de fogo. Ao voltar para o carro, ela encontrou Josefa morta, com três tiros na cabeça e viu um homem entrando no carro preto.   

Últimas notícias