MEDO

Homem citado em ''lista da morte'' é assassinado em Chã Grande

'Jaboatão' seria a oitava vítima da ''lista negra da morte'', que havia sido fixada no muro do cemitério da cidade

JC Online
JC Online
Publicado em 19/10/2018 às 18:39
Foto: Reprodução/ TV Jornal
'Jaboatão' seria a oitava vítima da ''lista negra da morte'', que havia sido fixada no muro do cemitério da cidade - FOTO: Foto: Reprodução/ TV Jornal
Leitura:

Um homem foi assassinado a tiros, nesta sexta-feira (19), no bairro Newton Carneiro, em Chã Grande, Zona da Mata de Pernambuco. O apelido dele, 'Jaboatão', aparece na "lista da morte" que havia sido fixada no muro do cemitério da cidade.

A relação com 19 nomes foi colada no cemitério em fevereiro de 2017. 'Jaboatão' seria a oitava vítima.

A folha de caderno com os nomes foi divulgada nas redes sociais acompanhada de um áudio em que um homem, com voz a distorcida, promete "mandar todos para o inferno".  Na época, a polícia informou que havia conseguido identificar o responsável pelo áudio. O suspeito estava sendo investigado, mas não teria relação com as mortes.

Outras mortes

No dia 26 de janeiro do ano passado, Richard Martin, 26 anos, o 'Riquinho' na lista, foi morto perto de casa, na Zona Rural da cidade. O segundo, Wellington José, 27, também foi assassinado perto de casa. Um terceiro homem, José Augusto, 36, foi morto com tiro de espingarda na escola onde trabalhava como vigilante.

Uma outra vítima foi Issac Nilo dos Santos, de 26 anos, identificado na lista como "Isaqui de Chã Grande". Issac foi morto a tiros após três suspeitos de participação no crime, Emerson Bezerra da Silva, 23 anos, Douglas Henrique Santos do Nascimento, 18, e William Henrique do Nascimento, 19, ligarem para ele pedindo para que saísse de casa. Ao sair da própria residência, a dupla suspeita do homicídio chegou e atirou contra o jovem. O trio foi conduzido para a delegacia.

Últimas notícias