POLÍCIA

Promotor de eventos é morto asfixiado com fio de carregador no Recife

Segundo a polícia, o promotor estava bebendo com duas pessoas, momentos antes do crime. Dois celulares da vítima não foram encontrados na residência.

Ana Tereza Moraes
Ana Tereza Moraes
Publicado em 03/01/2019 às 9:07
Foto: Reprodução/TV Jornal
Segundo a polícia, o promotor estava bebendo com duas pessoas, momentos antes do crime. Dois celulares da vítima não foram encontrados na residência. - FOTO: Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A Polícia Civil de Pernambuco investiga a morte de um promotor de eventos, no bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife, na madrugada desta quinta-feira (3). A principal hipótese é que a vítima tenha sido asfixiada com um fio de carregador de celular. A motivação está sendo investigada pelo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O promotor de eventos Rosielson Farias Nóbrega, de 29 anos, conhecido como Caco Farias, foi encontrado morto no quarto da casa onde morava sozinho, na Rua Alto do Guilhermino. De acordo com a polícia, o jovem estava bebendo com duas pessoas, momentos antes do crime. Dois celulares da vítima não foram encontrados na residência.

Investigação

O corpo estava em um colchão e foi encontrado pela irmã da vítima. Caco estava de bruços e usava apenas uma bermuda, que estava na altura do joelhos. A cabeça dele estava enrolada com um lençol, o que chamou a atenção da polícia. A perícia constatou que o promotor de eventos foi morto por asfixia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias