AGRESTE

Seres investiga vídeo de detento no Presídio de Santa Cruz do Capibaribe

Em vídeo que circula nas redes sociais, o preso diz que agentes penitenciários ''invadiram'' o local e efetuaram vários tiros

JC Online
JC Online
Publicado em 20/02/2019 às 19:02
Foto: Carolina Pinto/ Arquivo TV Jornal
Em vídeo que circula nas redes sociais, o preso diz que agentes penitenciários ''invadiram'' o local e efetuaram vários tiros - FOTO: Foto: Carolina Pinto/ Arquivo TV Jornal
Leitura:

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) está investigando um vídeo que circula nas redes sociais de um detento do Presidio de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. O homem que aparece nas imagens está coberto por camisetas brancas e diz que nesta quarta-feira (20) agentes penitenciários efetuaram tiros com armas "de verdade" e não tiros de armas de borracha. Segundo a Seres, a situação ocorreu devido a uma confusão iniciada por alguns detentos durante revista. 

De acordo com o órgão, por conta da confusão, os agentes penitenciários precisaram intervir para conter a baderna. 

Ameaça

No vídeo, o detento pede "paz" no local e informou irá acontecer uma rebelião se a situação não mudar. "Se não tiver paz, vai ter sangue, entendeu? Porque nós estamos aqui para pedir paz, mas se a gente ver que não vai ter paz, vamos fazer uma rebelião para que, no mínimo, 50 homens morram", ameaçou. 

A Seres informou também que o conteúdo está sendo investigado para que as medidas cabíveis sejam tomadas. 

Últimas notícias