OLHOS DE FOGO

Polícia detalha prisão de membros de quadrilha suspeita de homicídios em Goiana

O grupo trabalha com assassinatos por encomenda, tráfico de drogas e roubos em Pernambuco e na Paraíba

Fillipe Vilar
Fillipe Vilar
Publicado em 27/03/2019 às 15:57
Foto: Divulgação/PCPE
O grupo trabalha com assassinatos por encomenda, tráfico de drogas e roubos em Pernambuco e na Paraíba - FOTO: Foto: Divulgação/PCPE
Leitura:

A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira (27) os detalhes da Operação Olhos de Fogo, que prendeu três pessoas envolvidas em um grupo suspeito de roubos e homicídios em Goiana, no Grande Recife. Foram presos cinco pessoas, que estariam ligadas ao assassinato de um homem chamado Antônio Bento, ocorrido em 29 de janeiro no município.

Foram presos Daniel Miguel de Sousa e Natanael Miguel de Sousa, seu filho, além de um outro indivíduo identificado como Gerlan Ferreira dos Santos, além de Fábio Antônio da Silva, que tem o apelido de “Coroa”. Pai e filho estariam envolvidos no homicídio investigado. Segundo o delegado Altemar Mamede, que comandou as investigações, esse crime foi o ponto de partida para a tentativa de desbaratar o grupo criminoso, envolvido também em roubos e tráfico de entorpecentes.

“Conseguimos identificar Daniel como o mandante do assassinato de Antônio Bento. O filho dele, Natanael, participou ativamente do crime”, explicou Mamede. As investigações apontam que Gerlan foi contratado para matar Antônio Bento. Para esse homicídio, ele chamou outros dois homens, identificados como Eto e Denis, que estão foragidos.

Quadrilha especializada em assassinatos

O inquérito chegou à conclusão de que Gerlan, Eto, Denis, Fábio Coroa e um suspeito conhecido como Bira fazem parte de uma quadrilha. O grupo trabalha com assassinatos por encomenda, tráfico de drogas e roubos em Pernambuco e na Paraíba.

A operação prendeu Fábio Coroa e Gerlan em Tejucupapo, distrito do município de Caaporã, na Paraíba. Na mesma cidade foram presos Daniel e Natanael. Bira, Eto -- também conhecido como Galego --  e Denis ainda estão sendo procurados.

Fábio foi flagrado com uma quantidade de maconha pronta para a venda, além de uma balança de precisão. Ele foi preso em flagrante por tráfico de entorpecentes. As prisões de Gerlan, Daniel e Natanael foram em cumprimento de mandados de prisão. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias