AGRESTE

Polícia detalha operação que prendeu suspeitos de cometer homicídios em Gravatá

A Operação Nêmesis foi deflagrada na última sexta-feira (30)

JC Online
JC Online
Publicado em 02/09/2019 às 14:57
Foto: Edésio Lemos / PCPE
A Operação Nêmesis foi deflagrada na última sexta-feira (30) - FOTO: Foto: Edésio Lemos / PCPE
Leitura:

Na última sexta-feira (30) a Polícia Civil deflagrou a Operação Nêmesis, que tinha como objetivo prender cinco suspeitos de praticarem cinco homicídios no mês de agosto em Gravatá, no Agreste de Pernambuco. Segundo o delegado Álvaro Grako, titular da Delegacia de Polícia de Gravatá, os homicídios foram motivados pela morte de um jovem.

"A partir da morte desse rapaz, as pessoas que eram ligadas a ele vingaram a sua morte. Depois da sua vingança, passaram a praticar homicídios com a motivação vinculados ao tráfico de drogas", explicou Grako. Ainda de acordo com o delegado, um dos presos já cumpriu medida socioeducativa por homicídio e havia sido liberado há menos de um mês.

Duplo homicídio

Em Vitória de Santo Antão, também no Agreste de Pernambuco, a polícia prendeu Bruno César da Silva, suspeito de participar de um duplo homicídio na cidade em agosto. Os policiais o encontraram escondido dentro de uma residência. "A casa onde o Bruno se encontrava servia como um ponto de apoio para matadores que atuavam em toda a região", explicou o delegado Rodolfo Cartaxo, titular da 12ª Delegacia Seccional de Polícia (Desec).

Na casa onde Bruno estava escondido, o efetivo também prendeu José Felipe Martins dos Santos. Ele foi preso portando um revólver calibre 38 e uma quantidade de droga na mochila.

Apreensões

Na residência de Bruno César, foram apreendidos um revólver calibre 32, 55 pedras de crack, um tablete de maconha, 64 ''trouxinhas'' de maconha, três big bigs de maconha, uma balança de precisão, duas balaclavas, sacos plásticos para embalar a droga, anotações do tráfico, um celular e um veículo.

Últimas notícias