Balanço

2019 foi 4º ano com menos homicídios em Pernambuco desde o início do Pacto pela Vida. Veja números

Segundo a SDS, foi registrada uma redução de 16,9% nos casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em 2019 no comparativo com 2018

Marcelo Aprigio
Marcelo Aprigio
Publicado em 15/01/2020 às 10:12
Notícia
Foto: JC Imagem
Segundo a SDS, foi registrada uma redução de 16,9% nos casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em 2019 no comparativo com 2018 - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

A Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou, nesta quinta-feira (15), o balanço com os números de homicídios em Pernambuco em 2019. De acordo com a SDS, no último ano, foi registrada uma redução de 16,9% nos casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no comparativo com 2018, saindo de 4.173 vítimas para 3.466. Com isso, 2019 foi o quarto ano com menos homicídios desde a criação do programa Pacto Pela Vida, em 2007.

Leia mais:

Atravessando gestões, policiais federais comandam SDS há 14 anos

2019 foi o ano com o menor número de mortes de mulheres em Pernambuco desde 2004

Recife tem a maior redução de mortes em números absolutos de Pernambuco em 2019

De acordo com os dados, em média, foram assassinadas nove pessoas por dia em Pernambuco. Segundo a Secretaria, essa é a segunda maior queda percentual desde em 2007, quando 4.591 pessoas foram assassinadas no Estado.

Nos anos seguintes, o número seguiu caindo até 2014, quando o número de CVLI foi maior que ano anterior e 3.434 pessoas foram vítimas deste tipo de crime em Pernambuco. Em 2017, o Pacto Pela Vida experimentou seu pior momento e viu 5.428 pessoas serem assassinadas.

Evolução anual do número de vítimas de CVLI em Pernambuco

2007 - 4.591 (-0,97%)

2008 - 4.529 (-1,35%)

2009 - 4.018 (-11,28%)

2010 - 3.509 (-12,67%)

2011 - 3.507 (-0,06%)

2012 - 3.321 (-5,30%)

2013 - 3.100 (-6,65%)

2014 - 3.434 (+10,77%)

2015 - 3.889 (+13,25%)

2016 - 4.480 (+15,20%)

2017 - 5.428 (+21,16%)

2018 - 4.173 (-23,12%)

2019 - 3.466 (-16,9%)

CVLIs em dezembro de 2019

Considerando apenas o mês de dezembro, a redução de notificações de CVLIs foi de 4,6%, em relação ao mesmo período de 2018. De acordo com a SDS, dezembro de 2019 foi o 25º mês consecutivo de queda nesse tipo de crime. Além disso, o período foi o dezembro menos violento desde 2013, segundo a Secretaria.

Cidades sem homicídios

Dos 185 municípios do Estado, apenas 12 não registraram CVLIs em 2019. As cidades de Alagoinha, Cabrobó, Cedro, Granito, Itacuruba, Palmeirina, Serrita, Triunfo, todas no Sertão de Pernambuco, Cumaru, Salgadinho, no Agreste, e São Benedito do Sul, na Zona da Mata, além do Arquipélago de Fernando de Noronha, finalizaram 2019 sem registro de homicídios.

Regiões

A região de Pernambuco onde houve a maior diminuição dos CVLIs foi o Sertão, com -19,21%. De 2018 para 2019, o número saiu de 498 homicídios para 391. No Agreste, a redução foi de 15,42% em relação aos 1.057 casos de CVLI em 2018.

A Região Metropolitana do Recife (RMR), sem incluir a capital, registrou a segunda maior redução. Foram 1.010 homicídios em 2019, contra 1.238 no ano anterior. Uma queda de 18,42%. Já na Zona da Mata, o número de CVLIs caiu 14,50%, saindo de 793 em 2018 para 678 homicídios em 2019.

No Recife, de janeiro a dezembro de 2019, foram registrados 493 homicídios, 108 a menos que o mesmo período de 2018, quando 601 pessoas foram mortas. Segundo a SDS, houve um decréscimo de 17,97% e o Recife foi a cidade que teve a maior redução na ocorrência deste tipo de crime em todo o Estado.

Homicídios de mulheres

O número de CVLIs contra mulheres em Pernambuco recuou 18,2% em 2019 na comparação com 2018, ao cair de 242 para 198 casos. Esse é o menor patamar desde que os homicídios passaram a ser contabilizados na atual metodologia, em 2004.

Dentro desse total, os feminicídios, quando a vítima é morta apenas por ser mulher, caíram 23%. As mulheres mortas por sua condição de gênero foram 57 em 2019, 17 a menos do que no ano anterior, quando 74 mulheres foram vítimas do crime.

Motivações

De acordo com os dados apresentados pela SDS, 66,68% dos homicídio registrados em 2019 tiveram relação com o tráfico de drogas, acerto de contas e outras atividades criminosas. Segundo a secretaria, esta é uma tendência observada também em outros anos. O número representa mais dois terços dos homicídios ocorridos em 2019. 

A segunda maior causa de assassinatos foram os conflitos na comunidade, que corresponderam a 16,62% dos casos. Depois, os conflitos afetivos ou familiares, excetuando-se os feminicídios, estiveram ligados a 3,98% dos crimes. Com percentual próximo, os latrocínios foram associados a 3,87% das notificações.

Os casos considerados excludentes de ilicitude representaram 3,43% das ocorrências. Motivações diversas tiveram a ver com 2,02% dos registros, enquanto 1,76% permaneceram com causas a definir. Por fim, os feminicídios foram 1,64% do universo analisado.

reportagem em atualização

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias