festas juninas

Caminhada do Forró abre São João no Recife

Evento chega à 15ª edição, às 17h, na Rua da Moeda, Centro do Recife

Da Editoria de Cidades
Da Editoria de Cidades
Publicado em 12/06/2019 às 23:02
Notícia
Foto de Andréa Rêgo Barros/Divulgação
Evento chega à 15ª edição, às 17h, na Rua da Moeda, Centro do Recife - FOTO: Foto de Andréa Rêgo Barros/Divulgação
Leitura:

As ruas do coração do Carnaval do Recife se transformar em um arraial gigante para saudar os sanfoneiros. A 15ª Caminhada do Forró abre oficialmente, nesta quinta (13), as festas juninas na capital pernambucana. A concentração começa às 17h, na Rua da Moeda, Bairro do Recife, com muita música para ir esquentando o passo dos forrozeiros. Às 19h, o grupo de sanfoneiros inicia o cortejo.

A caminhada passeia pelas Ruas Mariz de Barros, Rio Branco, Bom Jesus até chegar à Praça do Arsenal. No palco, às 20h, haverá um sexteto sanfônico formado por Cezzinha, Terezinha do Acordeon, Luizinho de Serra, Nenén Oliveira, Zé Bicudo e Derico Alves. Os instrumentistas interpretam juntos as músicas Escadaria, Feira de Mangaio, Milonga e Vida de Viajante, celebrando a figura icônica do sanfoneiro.

“Eu até brinco, dizendo que a Caminhada do Forró é o Galo da Madrugada do São João. São 15 anos arrastando o povo nas ruas”, registra Terezinha Bezerra Chaves conhecida por todos como Terezinha do Acordeon. Mas o principal objetivo – acrescenta Terezinha – é valorizar o sanfoneiro. “Ele tem a incumbência de levar essa cultura adiante, de não deixar morrer essa história. Particularmente, me sinto muito feliz de participar.”

A Frevioca – uma das marcas do Carnaval do Recife – transforma-se em Forrovioca e segue tocando, ao som da sanfona, zabumba e triângulo, clássicos dos mestres Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Trio Nordestino e Dominguinhos, com o auxílio vocal do cantor Edi Carlos.

A ideia da criação da Caminhada do Forró surgiu de conversas entre o cantor e compositor Petrúcio Amorim e o hoje secretário de Turismo da Ilha de Itamaracá, no Grande Recife, Bruno Reis. “O evento é de importância fundamental para a manutenção do tradicional forró pé de serra, do forró raiz do Nordeste. Além disso, é uma opção para quem mora na capital e não precisa ir ao interior”, ressalta Bruno Reis.

SÃO JOÃO NO INTERIOR

O secretário destaca ainda que o cortejo se tornou tão grande que hoje faz o movimento inverso. Sai da capital para cidades como Itamaracá, Itaquitinga (Zona da Mata), Riacho das Almas (Agreste) e Campina Grande (na Paraíba). “A cultura do povo torna a caminhada grande. Os sanfoneiros são os eternos homenageados. Com eles, a população descobriu o verdadeiro São João de interior”, observa.

A Caminhada do Forró é realizada pela Acontecer Projetos Culturais, com patrocínio da prefeitura, por meio da Fundação de Cultura do Recife, e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). “É uma alegria preservamos as nossas raízes nordestinas. A caminhada é fiel aos nossos valores, ao nosso forró”, diz Natália Reis, produtora do evento.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias