CIRURGIAS CANCELADAS

Pelo menos 140 cirurgias no Altino Ventura foram canceladas por falta de anestesistas

A causa da paralisação seria o atraso no pagamento do salário, que é custeado pelo Governo do Estado

JC Online
JC Online
Publicado em 03/10/2018 às 18:03
Foto: Reprodução/TV Jornal
A causa da paralisação seria o atraso no pagamento do salário, que é custeado pelo Governo do Estado - FOTO: Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Ao menos 140 pacientes tiveram suas cirurgias canceladas pela Fundação Altino Ventura, localizada no bairro da Boa Vista, na Região Central do Recife, por não haver anestesistas na unidade para realizar o procedimento. Os profissionais estão trabalhando apenas em casos de urgência, por não receberem o salário há alguns meses.

De acordo com as informações divulgadas, a cooperativa responsável pela prestação de serviço não estaria recebendo da fundação dinheiro para pagar profissionais há meses. A verba deveria vir do Governo do Estado.

A equipe de reportagem da TV Jornal foi até o local para entender a situação, mas nenhum representante da unidade falou com a imprensa. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que deverá convocar uma audiência na quarta-feira (3), para resolver o impasse.

Prazo para retomar as cirurgias

A promotora de defesa de saúde do MPPE, Ivana Botelho, confirmou, por telefone, que os repasses para o pagamento dos salários dos anestesistas, que é feito pelo Governo, estava atrasado. Mas afirmou que o dinheiro foi depositado e que agora deve-se esperar um prazo para que a instituição retome as cirurgias.

Por meio de nota, a Fundação Altino Ventura nega que tenha recebido o dinheiro, e disse que tenta arrecadar fundos para resolver o problema.

Últimas notícias