Saúde

Pernambuco chega a 1.226 casos suspeitos de sarampo em 2019

Dos casos notificados, 268 (21,9%) foram confirmados, 620 (50,6%) descartados e 338 (27,5%) ainda permanecem em investigação

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 13/01/2020 às 10:38
Notícia
Leo Motta/JC Imagem
Dos casos notificados, 268 (21,9%) foram confirmados, 620 (50,6%) descartados e 338 (27,5%) ainda permanecem em investigação - FOTO: Leo Motta/JC Imagem
Leitura:

O Estado de Pernambuco terminou o ano de 2019 com 1.226 casos suspeitos de sarampo, dos quais 268 (21,9%) foram confirmados, 620 (50,6%) descartados e 338 (27,5%) ainda permanecem em investigação. Os dados estão no último boletim do ano da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Os 31 municípios pernambucanos com casos confirmados são Abreu e Lima (1), Cabo de Santo Agostinho (4), Camaragibe (3), Glória do Goitá (2); Ipojuca (1), Jaboatão dos Guararapes (9), Olinda (5), Paulista (7), Recife (31), Carpina (2), Lagoa do Carro (7), Limoeiro (1), Bezerros (2), Bonito (1), Brejo da Madre de Deus (12), Caruaru (23), Cupira (2), Frei Miguelinho (1), Gravatá (3), Jataúba (2), Riacho das Almas (1), Santa Cruz do Capibaribe (60), Santa Maria do Cambucá (1), Tacaimbó (1), Taquaritinga do Norte (37), Toritama (24), Vertentes (18), Itaíba (1), Arcoverde (1) Custódia (3) e Sertânia (2).

A faixa etária com maior percentual de casos de sarampo, em 2019, foi 20 a 29 anos (22,8%), seguida de 15 a 19 (18,3%). Quanto à incidência, a faixa etária de 6 meses a menores de 1 ano possui a maior taxa, com 57,3 casos a cada 100 mil habitantes.

Vacinação

A cobertura vacinal da tríplice viral (protege contra sarampo, caxumba e rubéola), no Estado de Pernambuco está em 102,7% na primeira dose, mas permanece baixa na segunda dose: 82%. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que ambas as doses tenham, no mínimo, 95% de cobertura para garantir a proteção adequada contra as três doenças.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias