saúde

Saiba o que provocou mortes de saguis em Aldeia, no Grande Recife

A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) na manhã desta sexta-feira (14)

Marcelo Aprigio
Marcelo Aprigio
Publicado em 14/02/2020 às 10:13
Notícia
Foto: Reprodução
A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) na manhã desta sexta-feira (14) - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

Os 17 saguis que morreram em Aldeia, município de Camaragibe, no Grande Recife, em dezembro de 2019, foram vítimas de herpes. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) na manhã desta sexta-feira (14), em coletiva de imprensa na sede do órgão.

Segundo a gerente de Arboviroses da SES-PE, Claudenice Pontes, a herpes é altamente letal para este tipo de macaco. A SES-PE também descartou a possibilidade de que o zika vírus tenha matado os animais. De acordo com o secretário de Saúde, André Longo, com a arbovirose descartada, as evidências mostram que não existe ciclo silvestre da doença em Pernambuco.

“Não se identificou também o mosquito que seria responsável pelo ciclo silvestre da zika, que foi algo que levantamos como hipótese anteriormente. As evidências mostram que, pelo menos até agora, não existe ciclo silvestre da doença em Pernambuco”, disse Longo.

Entenda

Em dezembro de 2019, 17 saguis apareceram mortos no Condomínio Alvorada, localizado no km 13,5 da Estrada de Aldeia. Então, técnicos do Programa Estadual de Controle das Arboviroses estiveram no local para coletar os animais, com o objetivo de fazer as análises para averiguar o que poderia ter provocado as mortes. Entre as hipóteses, estavam a infecção pelo vírus da febre amarela. Também foram levados em consideração possíveis surtos de herpes e infecção por dengue.

Além disso, de forma preventiva, foi feita uma vacinação de bloqueio contra a febre amarela na população que vive no condomínio de Aldeia e arredores. A ação de imunização foi realizada pelo município de Camaragibe. O Programa Estadual de Imunização capacitou os profissionais das salas de vacina e da Atenção Primária da cidade. Já o Programa de Arboviroses também fará palestras educativas com os moradores e funcionários do condomínio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias