Teatro

Marcelo Serrado vive machão em espetáculo

Ator que viveu o mordomo Crô, em Fina estampa, e agora interpreta Tonico Bastos, em Gabriela, traz ao Recife o monólogo "Não existe mulher difícil".

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 17/08/2012 às 10:34
Leitura:

Vai demorar para que os brasileiros apaguem da memória os trejeitos e bordões do hilário Crodoaldo Valério, o mordomo Crô, da novela Fina estampa, fiel escudeiro e parceiro de Tereza Cristina, a sua Divina Ísis. E é exatamente pegando o embalo dessa popularidade de seu personagem anterior que o ator Marcelo Serrado tem feito sucesso nos teatros do Brasil com o espetáculo Não existe mulher difícil, que é apresentado no próximo domingo, no Teatro da UFPE, às 18h (sessão extra) e às 20h.

“Meu personagem na peça é completamente oposto a Crô”, diz o ator, que atualmente está no ar na novela Gabriela, vivendo Tonico Bastos, que embora seja um papel de dimensão na trama, não alcançou a mesma fama do mordomo.

Não existe mulher difícil tem texto baseado no livro de André Aguiar Marques, com adaptação de Lúcio Mauro Filho e direção de Otávio Müller. No espetáculo híbrido (com toques de stand up comedy), Serrado dá vida a um homem recém-separado, após dez anos de casamento. Solteiro, ele tenta se transformar em um mestre nos perfis femininos e se vê em uma nova realidade: as mulheres estão mais independentes e exigentes.

Últimas notícias