FORMAÇÃO

Mostra Brasileira de Dança abre inscrições para nove oficinas

Prazo começa nesta quinta-feira (3/7) e são oferecidas opções para profissionais e iniciantes

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 03/07/2014 às 6:50
Leitura:

As apresentações da 11ª Mostra Brasileira de Dança começam na sexta-feira (1/8). Mas a programação é iniciada um pouco antes, na segunda-feira (28/7), com as atividades de formação. Serão oferecidas quatro oficinas para iniciantes (todas com inscrição gratuita) e cinco para profissionais (duas com inscrição gratuita, devido ao Programa de Oficinas de Capacitação Artística e Técnica em Dança da Funarte 2014).

Os interessados podem efetuar a inscrição, a partir desta quinta-feira (3/7), pelo site www.mostrabrasileiradedanca.com.br. Quem quiser conhecer os bastidores do festival com o projeto Por dentro do palco deve enviar um e-mail para participe@mostrabrasileiradedanca.com.br. Pela iniciativa, grupos com até 15 pessoas visitam os teatros de Santa Isabel, Marco Camarotti e Luiz Mendonça, nos quais podem assistir a alguns ensaios.

A programação completa da 11ª Mostra Brasileira de Dança ainda será divulgada pelos organizadores. Também haverá um seminário como parte das ações de formação. Esta edição do evento é realizada com patrocínio dos Correios, Governo Federal, Governo de Pernambuco (Fundo Nacional de Incentivo à Cultura), Programa O Boticário na Dança e Prefeitura do Recife.


Confira a lista divulgada pela mostra:


Oficinas de aperfeiçoamento profissional 
(28/7 até 1/8)

Técnica clássica como processo de autoconhecimento
Valéria Mattos (SP)

Através da técnica do balé clássico, uma abordagem diferenciada para os conceitos relacionados a ele. O foco do trabalho está em proporcionar autoconhecimento técnico e emocional do intérprete por meio da percepção de sua própria estrutura física, da trajetória do movimento e da relação do bailarino com o espaço.

Das 9h às 12h

Local: Studio de Danças (Rua das Pernambucanas, 65, Graças. Fone: 3231-4884)
Valor: R$ 30
Vagas: 25

Videodança (Movimentos para a câmera)
Sofía Orihuela (Bolívia)

A oficina aborda a história e conceito da videodança, além de exercícios práticos de enquadramento e composição, dança e espaço, apropriação cênica de espaços urbanos e fechados, e as possibilidades da dança para a câmera e coreografias com edições.

Das 14h às 17h
Teatro Hermilo Borba Filho (Av. Cais do Apolo, s/nº, Bairro do Recife. Fone: 3355-3321)
Valor: R$ 30
Vagas: 25

Danças entrelaçadas - Dança moderna (técnica de José Limón) e Dança contemporânea
Airton Tenório (PE/RJ)

Transitando entre as linguagens da dança moderna (técnica de José Limón) e a dança contemporânea, a oficina tem como foco a relação pessoal do aluno com o mundo exterior, através da organicidade de seus movimentos. Será abordada ainda a qualidade do peso do corpo, principalmente através da dinâmica de queda e recuperação e do vocabulário de suspensão e sucessão.

Das 9h às 12h
Teatro Hermilo Borba Filho (Av. Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife. Fone: 3355-3321)
Valor: R$ 30
Vagas: 25

Danças urbanas
Octávio Nassur (PR)

Serão abordados conteúdos diversos como Funk Slide System, composição de movimento e composição coreográfica, aprendizado e consciência motora, técnicas das danças urbanas, exploração do sistema Willian Forsythe para criação, elementos de Laban, teoria da abstração de Merce Cunningham e bases sobre semiótica na criação de frases coreográficas.

Academia Fátima Freitas (Rua Desembargador João Paes, 214, Boa Viagem. Fone: 3467-1140)
Das 9h às 12h
Gratuita (com seleção por currículo)
Vagas: 20

Dança contemporânea
Mário Nascimento (MG)

A oficina está ancorada na trajetória artística do professor/coreógrafo, com 27 anos de elogiada carreira, e tem como base as técnicas da dança moderna, dança clássica, artes marciais, atletismo, música (percussão) e técnicas de dança contemporânea. O objetivo é disponibilizar ao intérprete ferramentas de capacitação para análise, compreensão, fruição e entendimento da dança contemporânea, assim como sua relação com o homem urbano contemporâneo.

Academia Fátima Freitas (Rua Desembargador João Paes, 214, Boa Viagem. Fone: 3467-1140)
Das 14h às 17h
Gratuita (com seleção por currículo)
Vagas: 20

Oficinas de Iniciação
(28/07 até 1/8)

Oficina de iniciação à dança em cadeiras de rodas
Liliana Martins

Esta oficina busca dar oportunidade às pessoas de conhecer a dança em cadeira de rodas de um modo geral, incluindo a teoria e pratica básica da dança direcionada para um contexto social, cultural, artístico e esportivo. Dentre os conceitos observados, estão: caracterizações, expressões, estilos e relação com a dança aplicada a cada situação.

Das 9h às 12h
Na AACD (local a confirmar)
Gratuita
Vagas: 20 (cadeirantes e andantes)

Pele e ossos - Corpos fluidos
José W. Júnior

Esta experiência pedagógica visa estimular uma investigação corporal e reflexões a partir da criação de movimentos e fisicalidades voltadas para a composição coreográfica. Tudo partindo da criação de movimentos, processos coreográficos e da fisicalidade presente em cada corpo, respeitando as estruturas, morfologia e funcionalidades anatômicas de cada indivíduo.

Das 9h às 12h
Em Brasília Teimosa (local a confirmar)
Gratuita
Vagas: 15

Videodança: Contribuições entre o corpo e o vídeo
Marcelo Sena

Investigação corporal e reflexões a partir da criação coreográfica direcionada para o vídeo, experimentando as potencialidades da videodança como linguagem artística. Esta oficina parte de investigações práticas e reflexões desenvolvidas na Cia. Etc. com suas pesquisas e criações em videodanças, realizadas desde 2008, explorando algumas relações entre dança e vídeo, utilizando conceitos e estética na videodança e experimentando o corpo e espaço no ambiente presencial e na tela.

Das 14h às 17h
No Instituto Shop
Gratuita
Vagas: 15

Oficina contemporânea de dança para jovens inspiradores
André Aguiar

Com abordagem contemporânea de dança, a oficina parte da ideia de que é possível ao jovem realizar sonhos, sem perder tempo para grandes realizações e podendo ser protagonista de sua própria história. Os alunos vivenciarão técnicas de improvisação, composição coreográfica e apresentarão intervenção urbana como parte da criação coletiva. Haverá ainda debates sobre questões emergentes da dança educação e comportamento empreendedor juvenil, almejando prepará-los para fazer escolhas criativas com qualidade e visão de mercado.

Das 14h às 17h
Sede do Daruê Malungo (Chão de Estrelas)
Gratuita
Vagas: 25


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias