Dança

Músicas de Chico Buarque e obras de Portinari viram espetáculo de dança

Saudade de Mim, da Cia. Focus, é encenado nesta sexta (7), no Dona Lindu

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 07/08/2015 às 6:13
Divulgação
Saudade de Mim, da Cia. Focus, é encenado nesta sexta (7), no Dona Lindu - FOTO: Divulgação
Leitura:

Em 2013, quando esteve no Recife dançando um repertório unicamente de clássicos de Roberto Carlos, a Cia. Focus (RJ) encantou a plateia local com As Canções que Você Dançou pra Mim. Agora, o grupo volta à cidade com uma nova montagem, aparentemente tão empolgante quanto o anterior. Em Saudade de Mim, o grupo carioca une as inigualáveis obras de Chico Buarque e Cândido Portinari. 

O espetáculo, principal atração de hoje na Mostra Brasileira de Dança, encenado às 21h, no Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu), estreou no Rio de Janeiro em novembro. “O trabalho é baseado nas músicas de Chico e nas artes de Portinari. Mostra a pluralidade artística, embora aparentemente eles não tenham afinidades tão óbvias – o que acabou deixando o espetáculo mais rico”, conta o diretor Alex Neoral, que decidiu criar a montagem a partir de sua paixão pela obra do compositor carioca e o contato com a pintura do artista plástico, autor do painel Guerra e Paz.

“A obra de Chico tem uma paixão carnal que não existe em Portinari. E Portinari pinta o povo brasileira de maneira menos emotiva do que Chico fala”, completa o diretor. “Nessa união, terminamos criando uma terceira obra de arte. Na maquiagem e no figurino, você vê as cores de Portinari; no corpo e nos movimentos, a sensualidade da obra de Chico Buarque”, explica. “Por exemplo, o Juca da música de Chico é o Mestiço da pintura de Portinari. Fui brincando, batizando as obras de um com os personagens das canções do outro.”

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias