Teatro

Musical sobre a vida de Zeca Pagodinho é apresentado no Teatro RioMar

Espetáculo ganha sessões dias 10 e 11 de março

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 09/03/2018 às 17:00
Victoria Dannemann/Divulgação
Espetáculo ganha sessões dias 10 e 11 de março - FOTO: Victoria Dannemann/Divulgação
Leitura:

Zeca Pagodinho pertence a um seleto grupo de artista cujas personalidades são tão fascinantes quanto suas obras. Boêmio inveterado, faz da celebração da felicidade um estilo de vida. Esse espírito irreverente é capturado pelo ator e dramaturgo Gustavo Gasparini no musical Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba. A montagem ganha sessões amanhã e domingo no Teatro RioMar.

Escrito, dirigido e protagonizado por Gasparini, o musical foge da ideia estritamente autobiográfica, optando por ressaltar a essência do cantor por um viés mais lúdico. Inspirada no teatro de revista, a obra apresenta desde a origem humilde até a consagração nacional, acompanhando o cantor desde a juventude até a fase madura (no primeiro momento, Jessé, nome de batismo de Zeca, é interpretado por Peter Brandão. Na vida adulta, Gustavo assume o papel).

“Como Zeca está vivo fazendo show era necessário uma homenagem que fosse criativa e ao mesmo tempo irreverente como ele. Acho que ele está para música assim como teatro de revista para as artes cênicas: brincalhão, bem-humorado e crítico. Através do Zeca fazemos uma grande homenagem ao homem do subúrbio do Rio de Janeiro”, explica Gustavo Gasparini.
Um dos fundadores da elogiada Cia dos Atores (RJ) e com mais de 35 anos de carreira, o diretor é um dos nomes mais atuantes do teatro musical no país. Entre seus interesses está a valorização do samba nas artes cênicas.

“Existe muito preconceito com o samba, como o popular em geral, no meio teatral. Desde 2005, venho escrevendo musicais brasileiros sempre com muito sucesso e reconhecimento. Foram mais de 60 indicações a prêmios com os meus espetáculos. Mas não faço isso pra levantar bandeira e, sim, por uma total identificação com a música popular brasileira e seus diversos ritmos”, explica.

Em Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba, além de Gasparini e Brandão, compõem a cena outros 11 atores-intérpretes, além de uma banda com quatro músicos e um regente, que passeiam pelos grandes sucessos do homenageado.

PROJETOS

Gustavo Gasparini estreia no dia 9 de março o espetáculo Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte. Dirigido por Guilherme Leme Garcia, neste trabalho ele fez a adaptação e o roteiro musical, em parceria com Eduardo Rieche. Outro espetáculo seu que está viajando pelo país é o musical Bem Sertanejo, com Michel Teló. “Escrevi e dirigi. Em junho dirigirei a atriz Isabela Bicalho num espetáculo em homenagem a Elizete Cardoso”.

Últimas notícias