Fracasso

Roteirista de 'Mulher-Gato' admite que filme é péssimo

John Rogers é uma das pessoas por trás do roteiro do desastroso filme e explicou em seu Twitter os motivos pelos quais a qualidade do filme acabou fraca

Rostand Tiago
Rostand Tiago
Publicado em 26/02/2018 às 8:06
Foto: Warner Bros./Reprodução
John Rogers é uma das pessoas por trás do roteiro do desastroso filme e explicou em seu Twitter os motivos pelos quais a qualidade do filme acabou fraca - FOTO: Foto: Warner Bros./Reprodução
Leitura:

12 mãos são creditadas como responsáveis pelo roteiro do filme Mulher-Gato, lançado em 2004 e fortemente rechaçado pelo público e pela crítica. Duas dessas mãos pertencem a John Rogers, que admitiu a baixa qualidade da obra, protagonizada por Halle Berry, em seu Twitter.

Com o sucesso de Pantera Negra, novo sucesso de Marvel Studios, um usuário da rede social questionou porque o filme de 2004 não teve o reconhecimento por questões de representatividade quando comparado ao Pantera Negra. "Como um dos escritores creditados de Mulher-Gato, eu acredito que eu tenho autoridade para falar: porque era um filme m* descartado pelo estúdio no fim de um ciclo de estilo, e possuía zero relevância cultural, seja em frente ou atrás da câmera", afirmou Rogers.

Os caminhos do filme

Ele ainda diz que nunca conseguiu assistir o filme completo de uma vez e ainda ter sido demitido durante a produção por reclamar dos rumos que haviam sido tomados. Ele ainda explicou que Selina Kyle, a original Mulher-Gato dos quadrinhos, não pôde ser usada por questões de direitos autorais. Mulher-Gato venceu o Framboesa de Ouro de pior filme em 2005. Halle Berry ganhou na categoria pior atriz e foi receber o prêmio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias