Jô Soares fala com Fábio Porchat sobre saída da TV: 'Não sinto falta'

Apresentador participou do 'Programa do Porchat' e entrevista foi dividida em duas partes

Foto: Edu Moraes/Record TV
Apresentador participou do 'Programa do Porchat' e entrevista foi dividida em duas partes - FOTO: Foto: Edu Moraes/Record TV

A emoção tomou conta do Programa do Porchat desta quarta-feira (18), na Record TV, que recebeu o apresentador Jô Soares. Ele comoveu o humorista Fábio Porchat, que logo em seu texto de abertura, chora ao se lembrar da oportunidade que o humorista deu a ele na atração que comandava em outra emissora.

Na ocasião, Jô permitiu que Porchat fizesse um número de comédia no palco. “Foi quando começou a minha vida, não só a minha carreira”, afirma Porchat.

Ao longo da entrevista, Jô Soares não fugiu de nenhum assunto. Afastado da TV desde dezembro de 2016, ele afirma que não sente falta de voltar a apresentar um talk show. “Se eu sentisse falta, eu teria como continuar. Sinto que cumpri uma meta. Foram 15 mil entrevistas”, relembra Jô, que ainda confessa que nunca ficou nervoso ao entrevistar qualquer personalidade.

O humorista também conta como foi sua transferência da Globo para o SBT, no fim dos anos 1980. À época, ele era um sucesso popular na Globo, mas queria um espaço na programação para comandar um talk show.

“A questão [para a troca de emissora] não foi dinheiro”, esclarece Jô, que ainda comenta as tentativas, todas frustradas, de entrevistar Silvio Santos. “Ele contou uma história de que uma cigana teria dito que, se ele desse uma entrevista, morreria no dia seguinte” .

Jô também teceu comentários sobre política e lamentou as críticas que recebeu após entrevistar a ex-presidente Dilma Rousseff, em 2015. Ele foi acusado de ser petista e críticos do Partido dos Trabalhadores chegaram a escrever na porta de sua casa: “Morra Jô Soares”. “Mas aí eu resolvi não concordar”, diverte-se.

O artista também falou sobre o ex-presidente Lula. “Eu acho que o artista tem que ser anarquista, não pode ter filiação política nenhuma. Tem que estar pronto para criticar todas”.

Assuntos relacionados à ditadura militar, à censura e às críticas também estiveram na pauta da entrevista. Jô Soares também falou sobre a volta aos palcos como ator, em espetáculo que estreia neste primeiro semestre.

A entrevista histórica do Programa do Porchat foi dividida em duas partes. A primeira foi exibida nesta quarta-feira (18) e a segunda nesta quinta-feira (19), mais cedo, às 23h45.

VEJA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias