Raul Gil critica 'Teleton' e Maisa Silva, diz site

Apresentador soltou o verbo sem saber que estava sendo gravado

Fotos: Rodrigo Belentani/SBT e Instagram/@maisa/Reprodução
Apresentador soltou o verbo sem saber que estava sendo gravado - FOTO: Fotos: Rodrigo Belentani/SBT e Instagram/@maisa/Reprodução

Segundo informações do portal Notícias da TV, o apresentador do SBT Raul Gil, de 80 anos, conversou com fãs na saída de um jantar na última segunda-feira (12), em São Paulo. Sem saber que estava sendo gravado e com jornalistas no meio dos jovens, o artista criticou o programa Teleton e Maisa Silva abertamente.

Sobre o programa beneficente do SBT, Raul confessou não gostar do formato da atração. "Aquele Teleton é tudo paradão, engessado... O que acontece é que me chamam pra ficar lendo. Chamam o Carlos Alberto [de Nóbrega] e botam pra ler... Chamam a Maisa e botam pra ler aquela p***a. Como que chama mesmo? Ah, é TP [teleprompter, aparelho que exibe texto a ser lido numa câmera]", afirmou.

Ainda de acordo com o portal, ao relembrar o constrangimento ao vivo em que Maisa Silva o interrompeu no palco do Teleton enquanto elogiava o presidente eleito Jair Bolsonaro, Raul Gil criticou a menina, que por sinal, foi descoberta em seu programa.

"Quando eu falei do Bolsonaro, gritaram pra Maisa, que estava com o negócio no ouvido: 'Interfere aí, para esse cara'. Aí ela entrou no meio e se f***u. Se f***u. Por quê? Porque ela entrou e a criançada não parava de falar 'vovô Raul', queriam que eu continuasse no palco. Enfim... Aquela bostinha, se não fosse por mim, não existia. Ela começou comigo", desabafou.

SILVIO X CLAUDINHA

O apresentador ainda comentou sobre a polêmica de assédio envolvendo Silvio Santos e Claudia Leitte. "Eu conheço o Silvio desde 1961. O que aconteceu? Ele foi lá e fez uma cagada com a Claudia Leitte, aí explodiram todas as confusões. Aquele filho da p**a do marido da Claudia Leitte deve ter dado corda pra aumentar a confusão", disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias