HISTÓRIA

Livro aborda vida do primeiro inimigo de Lampião

Obra mostra a trajetória de José Saturnino, amigo de infância de Virgolino Ferreira e depois desafeto do cangaceiro

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 15/05/2015 às 7:00
Reprodução
Obra mostra a trajetória de José Saturnino, amigo de infância de Virgolino Ferreira e depois desafeto do cangaceiro - FOTO: Reprodução
Leitura:

Antes de se tornar o temido Rei do Cangaço que aterrorizou todo o Sertão nordestino, Virgolino Ferreira, o Lampião, teve um inimigo. Vizinhos de fazenda, ele e José Saturnino foram amigos durante a infância, até que se desentenderam por motivos pequenos e, mesmo muitos anos depois, Lampião continuaria no embate com o sertanejo de Serra Talhada. A história de inimizade finalmente ganha um livro só seu: Pegadas de um sertanejo: vida e memória de José Saturnino (Edição do Autor, 310 páginas), escrito por Antônio Neto e José Alves Sobrinho.

A obra é lançada nesta sexta (15/5), no Sindifisco, em Santo Amaro, a partir das 18h. Nela, Saturnino, que é constantemente citado em narrativas sobre o cangaço, ganha uma biografia histórica. Estão lá documentos – especialmente processo e homenagens oficiais – que ajudam a entender quem foi essa primeiro inimigo de Lampião, que rompeu com ele na juventude e o teve como desafeto já na sua época de cangaço.

“Eu e José Alves somos de onde Lampião e Saturnino cresceu e sempre soubemos de sua história. Esse trabalho é inédito porque não fala dele de uma maneira pontual. Faltava na história do cangaço uma página sobre José Saturnino”, conta Antônio Neto. No livro, o personagem é descrito com alguém discreto: “Não era do tipo conversador, nem contador de vantagens ou bravuras”.

As brigas com Lampião começaram na adolescência dos dois. O primeiro problema foi a captura de uma novilha fugida. Os dois haviam tentando pegar o bicho várias vezes juntos, sempre falhando. Prometeram, então, que só o pegariam juntos. Sozinho, Saturnino viu a novilha um dia e conseguiu pegá-la, logo se arrependendo ao notar a desfeita com o amigo Virgolino. Quando o futuro Lampião encontrou o bicho, viu o chocalho que pertencia ao vizinho. Os dois brigaram por esse motivo e nunca mais se deram muito bem.

Apesar de usar muitos documentos, boa parte do sabor do livro está nessas histórias orais, contadas por Saturnino antes de morrer ou por pessoas que o conheceram. Mais tarde, Lampião e Saturnino se enfrentariam, quando o fazendeiro passou a fazer parte da Força Pública de Pernambuco. A inimizade da adolescência foi uma das grande rivalidades do Rei do Cangaço.

O lançamento nesta sexta (15/5) terá a venda do livro por R$ 40. A renda arrecadada será destinada para a criação da Biblioteca Comunitária Luiz da Cazuza, com 5 mil títulos e documentos. Depois do evento hoje, a obra pode ser adquirida no Box Sertanejo, no Mercado da Madalena, por R$ 50.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias