MANAUS

Catra fala de facção por trás de chacina de 56 presos e é investigado

Cantor fez referências à traficantes e elogio à facção Família do Norte em seus versos

JC Online
JC Online
Publicado em 22/06/2017 às 8:44
Foto: Divulgação
Cantor fez referências à traficantes e elogio à facção Família do Norte em seus versos - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

O funkeiro Mr. Catra virou caso de polícia por conta de um vídeo em que canta um funk que faz referência à Família do Norte, terceira maior facção criminosa do país, de acordo com a Polícia Federal. Mais conhecida como FDN, a organização foi responsável pela chacina que deixou 56 mortos em presídio no Amazonas, no começo do ano.

Em vídeo divulgado pelo jornal A Crítica, Mr. Catra canta versos que citam Ronny e Coquinho, que seriam aliados do traficante João Pinto Carioca, o João Branco. A letra faz elogios à facção ("responsa" e "presença") e cita também "os trafica da Compensa", um bairro de Manaus.

O delegado geral adjunto da Polícia Civil, Ivo Martins, afirmou que está investigando a conduta do músico a partir do vídeo. "Catra vai ter que prestar depoimento aqui ou por precatória, de onde ele estiver. É muito cedo para falar em algum envolvimento dele com o tráfico", contou ao portal UOL.

O empresário do funkeiro, Alex Calil, disse que não houve intimidação e que Catra responderá em juízo.

VEJA O VÍDEO:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias