ANO NOVO

Em Salvador, cachês de Ivete e Safadão ultrapassam R$ 700 mil

A dupla sertaneja Jorge e Mateus não fica muito atrás. Eles receberão R$ 500 mil para se apresentar

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo
Publicado em 31/12/2018 às 11:01
Foto: Reprodução
A dupla sertaneja Jorge e Mateus não fica muito atrás. Eles receberão R$ 500 mil para se apresentar - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

As festas de virada do ano certamente estão entre as mais esperadas para quem não abre mão de comemorar cada etapa da vida. Se tratando de encerramento e início de novos ciclos, os motivos para celebrar parecem ainda maiores. Há quem não meça custos para a diversão, mas a verdade é que depois da publicação no Diário Oficial de Salvador, nessa sexta-feira (28), sobre o cachê dedicado à cada atração escalada para tocar no município, até quem não ficou de fora da festa sentiu o gosto "salgado" da virada.

Confira ranking

Quanto mais esperados, maior a bolada. No réveillon de Salvador, tem que ter Ivete Sangalo. A "rainha do axé" libera o ranking de maior cachê, ao lado de Wesley Safadão. Cada um receberá R$ 700 mil para se apresentar nesta segunda-feira (31). A dupla sertaneja Jorge e Mateus não fica muito atrás. A prefeitura desembolsará R$ 500 mil para a atração.

E não para por aí. A Empresa Salvador Turismo (Saltur) aproveitou a transparência para divulgar, via diário, o valor que outros artistas receberão para comandar a festa no palco da Arena Daneila Mercury, na Boca do Rio. Entre eles estão DJ Alok (R$ 350 mil), Luan Santana (R$ 300 mil), Matheus e Kauan (R$ 200 mil), Mariene de Castro (R$ 65 mil), La Fúria (R$ 30 mil), Fit Dance (R$ 50 mil), Psirico (R$ 170 mil), Durval Lelys (R$ 200 mil), Rafa e Pipo (R$ 50 mil), Bell Marques (R$ 225 mil), Devinho Novaes (R$ 120 mil).

Unindo todas as atrações - ou seja, todos os cachês - os soteropolitanos bancaram cerca de R$ 5,3 milhões para o grande show da virada.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias