Samba e Pagode

Ferrugem, Alcione e Belo fazem 'Encontro das Vozes' no Classic Hall

Artistas prometem agradar várias gerações de bambas neste sábado (11), em Olinda

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 11/05/2019 às 9:39
Notícia
Foto: Instagram/@classichallpe/Reprodução
Artistas prometem agradar várias gerações de bambas neste sábado (11), em Olinda - FOTO: Foto: Instagram/@classichallpe/Reprodução
Leitura:

Alcione Dias Nazareth e Jheison Failde de Souza. 71 e 30 anos, respectivamente. Em comum entre eles, está o samba. Marcados pelo gênero musical em suas gerações, Alcione e Ferrugem se juntam na noite deste sábado (11) no Classic Hall, em Olinda, para comandar a festa Encontro das Vozes. Completando a noite, estará o cantor Belo, mais um grande nome deste ritmo popular.

A veterana nascida no Maranhão contou ao Jornal do Commercio um pouco de sua afinidade musical. “Na minha infância, em São Luís, ouvia de tudo! Samba, bolero, jazz, música romântica, hits nacionais e internacionais. A paixão pela música e pelo samba, certamente, devem ter caminhado paralelamente”, relembra Alcione.

Já para o carioca Ferrugem, a paixão pela música veio junto com o samba: “Os dois andam lado a lado. É graças ao samba e ao pagode que eu cheguei onde estou hoje. É minha raiz e é o que eu amo fazer”. Com seu trabalho inspirado em cantores como Péricles e Reinaldo, conhecido como o Príncipe do Pagode, Ferrugem vê neste encontro com Alcione e Belo uma grande oportunidade de reverenciar outras referências na sua carreira. “Eles são grandes nomes do samba e me inspiram. É um prazer dividir o palco com eles e me sinto muito grato por fazer parte deste projeto incrível que está rodando o Brasil”, resume o dono de hits como Prazer, Eu Sou o Ferrugem, Atrasadinha, Tentei Ser Incrível e Meu Bem.

Com 47 anos de carreira, 42 álbuns e 9 DVDs gravados, Alcione trará para o Recife o show especial Eu Sou a Marrom, baseado nos principais sucessos da sua trajetória. Acompanhada da sua banda completa, a Banda do Sol, ela executará canções como Você Me Vira a Cabeça, Meu Ébano, Faz Uma Loucura Por Mim e Sufoco.

A longa experiência de Alcione que será vista nos palcos é como uma lição para os artistas mais novos, já que Belo representa, de certa forma, o público do pagode dos anos 1990 e 2000 e Ferrugem, nesta segunda década do século 21. “Eu digo a eles que façam o seu trabalho com amor, dignidade, respeito ao ofício. Sucesso é fruto de talento mas, também, de muita transpiração e trabalho”, pontua a Marrom.

Acumulando quase 5 milhões de seguidores em seu perfil no Instagram, Ferrugem – responsável por idealizar o projeto Encontro das Vozes, que teve sua estreia em São Paulo – quase não sente a responsabilidade de ser um dos grandes nomes do samba/pagode atual. “Não sinto peso, sinto alegria e gratidão sempre. Só posso agradecer a todos, principalmente aos fãs que acompanham meu trabalho, sem eles, nada disso seria possível”, afirma o artista.

A reunião de Ferrugem, Alcione e Belo hoje à noite acontece alguns dias depois do gênero perder sua madrinha, a saudosa Beth Carvalho. “Foi uma perda muito grande, perdemos uma das maiores vozes da Música Popular Brasileira. Beth sempre será sinônimo de inspiração e aprendizado”, lamenta Ferrugem. Alcione completou: “Ela deixou um legado para o Brasil. Beth ultrapassou fronteiras, levou a música brasileira mundo afora. Era uma artista que sabia escolher repertório, tinha um feeling para descobrir compositores e revelou muita gente boa, como Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho. Além de imprimir sua marca à obras de baluartes como Cartola e Nelson Cavaquinho”.

Alcione e Ferrugem já gravaram uma canção juntos em 2016, intitulada Paciência. E no palco do Classic Hall, ainda que cada um apresente seu show de maneira individual, nada vai impedir que eles cantem juntos em algum momento durante os espetáculos de cada um.

Aos novatos, neste Encontro das Vozes, Alcione, por exemplo, mostrará o segredo de seu sucesso: “Amor ao ofício, trabalhar com seriedade, não se deixar levar pela vaidade excessiva, manter os pés no chão. Gravar o que acredita, o que, realmente, emociona você e não apenas canções que possam ser transformadas em êxito financeiro. [...] Essa trajetória pode ser mais difícil mas, também, é mais sólida e gratificante”.

SERVIÇO

Encontro das Vozes – com Alcione, Ferrugem e Belo. Neste sábado (11), a partir das 22h, no Classic Hall (Av. Agamenon Magalhães, S/N, Complexo de Salgadinho – Olinda). Ingressos: R$ 90 (pista), R$ 1.800 (camarote 3º piso), R$ 2.000 (camarote 2º piso) e R$ 2.200 (camarote 1° piso), à venda no local, lojas Ticket Folia dos shoppings e site Bilheteria Digital. Informações: 3427-7501

Últimas notícias