Feminismo

'Verão 90': Claudia Raia relembra machismo e paqueras nos anos 1990

'Quando tinha 13 anos, sofri uma tentativa de abuso', contou a atriz

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 29/01/2019 às 19:44
Fábio Rocha/TV Globo
'Quando tinha 13 anos, sofri uma tentativa de abuso', contou a atriz - FOTO: Fábio Rocha/TV Globo
Leitura:

Prestes a estrear como Lidiane na nova novela das 7 da Globo, a atriz Claudia Raia relembrou momentos que viveu nos anos 1990 em entrevista ao Gshow. 'Verão 90' estreia nesta terça-feira, 29, e contará com uma temática completamente voltada para a década.

Nos anos 1990, Claudia Raia emplacou papéis de sucesso na televisão brasileira, como nas novelas Rainha da Sucata (1990), Deus nos Acuda (1992) e Torre de Babel (1998). Porém, muito antes de entrar para o universo cinematográfico, ela já havia sofrido com o machismo que se estende até os dias de hoje. "Quando tinha 13 anos, sofri uma tentativa de abuso, peguei uma coruja de cristal e taquei na cabeça da pessoa. O machismo existia e era muito mais difícil ser mulher nos anos 1990 do que hoje. Continua sendo difícil ser mulher, porém o machismo nunca me impediu de fazer o que queria", ponderou.

EMPODERADA

Empoderada, Claudia também reviveu as paqueras dos anos 1990 e admitiu que sempre tomava a iniciativa: "Quem cantava era eu. Chegava e falava que estava a fim. Sempre foi isso. Tímida? Sempre fui atrás do que queria, inclusive dos homens. Já tomei vários tocos. Muita coisa por medo, pois eu era muito grande, muito forte, muito alta, voz grave, e isso assustava um pouco", confessou.

Por fim, refletiu sobre a nova personagem que está por vir, Lidiane: "Esse personagem é um desafio. Ela é muito louca, inadequada, fora da curva. É a pessoa mais louca que já fiz, e olha que já fiz muita gente louca!".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias