Incentivo

Itaú Cultural lança edital Rumos 2019/2020

Inscrições podem ser feitas de 3 de setembro a 18 de outubro

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 02/09/2019 às 15:25
Denise Andrade/Divulgação
Inscrições podem ser feitas de 3 de setembro a 18 de outubro - FOTO: Denise Andrade/Divulgação
Leitura:

Dar conta da diversidade cultural do Brasil é um desafio hercúleo, não só pela dimensão territorial, mas, principalmente, pelas desigualdades econômicas entre as regiões. Neste sentido, o Rumos Itaú Cultural tem colocado como missão ampliar o olhar para projetos de todas as regiões, processo que se espera ser aprofundado com o lançamento do edital para o biênio 2019/2020. As inscrições estão abertas desde a 0h01 do dia 3 de setembro  e seguem até 18 de outubro no site rumositaucultural.org.br.

Com 22 anos de existência e 19 edições, o Rumos é um dos programas de incentivo à cultura mais longevos do Brasil. Desde então, já recebeu mais de 64,6 mil inscrições, das quase 1,4 mil propostas foram contempladas. Em 2013, o edital passou por uma reestruturação profunda, com a instituição de um único processo seletivo para todas as linguagens artísticas e culturais, privilegiando a criação e a ideia artística.

Podem participar pessoas físicas com idade mínima de 16 anos; duplas, trios, coletivos ou grupos, que podem se inscrever como pessoa jurídica ou física; e estrangeiros, que podem se inscrever como pessoa física ou com MEI, desde que a pessoa jurídica já esteja devidamente constituída. Todos os projetos devem tratar de arte e da cultura brasileira em qualquer expressão artística ou intelectual.

O processo de seleção passa, primeiramente, por uma Comissão de Avaliação formada por 40 profissionais de diferentes áreas e regiões e, depois, por uma Comissão de Seleção multidisciplinar formada por 24 profissionais, entre convidados e gestores da instituição.

Para afetar as diferentes regiões, as ações incluem também das Caminhadas Rumos, nas quais as equipes do Itaú Cultural formadas por membros da comissão de seleção do edital visitam as 27 capitais do país para apresentar o processo para artistas, pensadores, gestores e o público em geral a fim de tirar dúvidas e trocar informações sobre as cenas locais. A iniciativa passa pelo Recife dia 26 deste mês no Teatro Apolo.

“Com esta nova edição, a gente reafirma a importância e a potência de continuar dialogando com o Brasil”, pontuou Eduardo Saron, diretor do instituto, durante a coletiva de lançamento do edital, ontem, em São Paulo. “O Rumos não é um projeto de patrocínio; é um programa de parceria. Quando a gente começa a se aproximar dos projetos, a gente já se viu em situações de aumentar o valor que o parceiro se propõe, quando a gente percebe questões que estão na própria dinâmica do projeto.”

Aninha de Fátima, gerente de comunicação do Itaú Cultural, ressaltou ainda que, uma vez selecionado, o proponente é acompanhado por um produtor da instituição até o fim do projeto, a fim de potencializar as ações e encontrar soluções em conjunto. 

MUDANÇAS

Ela anunciou ainda que, este ano, entre as mudanças do edital Rumos estão a impossibilidade de alteração de proponente caso o projeto venha a ser contemplado, e o estabelecimento de um teto de R$ 70 mil para propostas de pessoa física. Outra novidade é a possibilidade do proponente inscrever seu projeto utilizando o nome social.

Na edição 2017/2018, foram investidos R$ 15 milhões distribuídos entre 109 projetos selecionados. A expectativa é ampliar este valor para o próximo biênio.

* O jornalista viajou a São Paulo a convite do Itaú Cultural

Últimas notícias