Museu

Paço do Frevo recebe investimentos e apresenta novidades para 2020

Itaú Cultural fez aporte de R$ 250 mil. Espaço contará com conselho consultivo

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 10/02/2020 às 16:14
Alcione Ferreira/Divulgação
Itaú Cultural fez aporte de R$ 250 mil. Espaço contará com conselho consultivo - FOTO: Alcione Ferreira/Divulgação
Leitura:

O ano de 2020 começou com boas notícias para o Paço do Frevo. O equipamento cultural recebeu nesta segunda-feira (10), oficialmente, o apoio do Itaú Cultural, que garantiu um aporte de R$ 250 mil, via Lei Rouanet, para a execução de atividades culturais e manutenção do prédio histórico. Outra novidade anunciada foi a criação do Conselho Consultivo do Paço do Frevo (Con-Paço), cujo objetivo é estreitar o diálogo da administração do espaço, atualmente sob responsabilidade do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), com a sociedade civil.

Para Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural, a retomada do investimento no Paço do Frevo neste momento de arrocho no fomento à cultura, é uma reafirmação da importância do equipamento cultural recifense. Ele afirmou ainda que estar presente no museu, cuja inauguração em 2014 também foi apoiada pelo Itaú Cultural, é uma forma de fortalecer as trocas para além do eixo Rio-São Paulo.

“O frevo é uma das manifestações artísticas que tem um diálogo potente com as questões que o próprio Itaú Cultural defende. A diversidade e potência em relação às questões raciais que o frevo representa, fala muito alto para nós. Segundo que é um equipamento perene que gera legado não só para Pernambuco, mas para todo o Brasil”, afirmou.

O presidente da IDG, Organização Social que gere o espaço, Ricardo Piquet, o valor aportado pelo Itaú Cultural permitirá que o Paço do Frevo invista em programação ao longo do ano e também na manutenção do prédio, que é custosa devido às suas características históricas.

“As atividades regulares ao longo do ano também funcionam como uma forma de estreitar os vínculos do recifense com o museu, reforçando nossa proposta de mostrar que o frevo não está circunscrito apenas ao Carnaval, mas que está vivo durante todo o ano”, pontuou. “Inauguramos recentemente adequações no sistema anti-incêndio, com sprinklers, e melhoramos o sistema de ar-condicionado”, pontuou.

CON-PAÇO

O Conselho Consultivo do Paço do Frevo, em atuação desde ontem, tem como missão discutir e propor diretrizes gerais e políticas para o desenvolvimento e sustentabilidade do equipamento cultural. Entre seus integrantes estão Eduardo Saron, Ricardo Caldas, Nara Galvão, Marta Lima, Francisco Saboya, Maestro Spok, Valéria Moraes, Gustavo Luck, Melina Hickson, Maria Flor e Luciana Calheiros.

“O que colocamos em prática é o que já estamos fazendo em outros equipamentos, como o Museu do Amanhã. É um conselho estratégico, consultivo, que não delibera nem tem funções administrativas, mas que ajuda a pensar as diretrizes a longo prazo”, reforçou Ricardo Piquet.

PLANO FIDELIDADE

A partir de março, o Paço do Frevo terá o programa de relacionamento Frevista: Frevo em Vista, com o objetivo de dar perenidade às suas ações. Os apoiadores da ação terão benefícios exclusivos, como entrada ilimitada e expressa, inscrição antecipada para os eventos do equipamento; convite para lançamentos, brindes e publicações literárias.

Os planos variam de valor: R$ 80, para estudantes; R$ 120, para os demais públicos, além do plano familiar, que custa R$ 300 e permite acesso às vantagens até quatro pessoas. Por fim, há o plano Frevista Sem Limites, com doação de qualquer valor financeiro acima de R$ 120, com direito a adquirir isenções fiscais previstas na Lei de Incentivo à Cultura.

Últimas notícias