Encontro

Reunião da OIT discute os desafios do trabalho na América Latina

Além de governos dos países americanos, organizações sindicais e representantes de empregadores, representantes de França, da Holanda, de Portugal e da Espanha também confirmaram presença no evento

Da ABr
Da ABr
Publicado em 13/10/2014 às 20:09
Leitura:

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) promove desta segunda-feira (13) a quinta-feira (16) a sua 18ª Reunião Regional Americana, na cidade de Lima, no Peru. Participarão representantes de governos da América Latina, do Caribe, do Canadá e dos Estados Unidos. André Menegotto, chefe de gabinete do Ministério do Trabalho e Emprego, representa o Brasil no evento. O presidente do Peru, Ollanta Humala, e o diretor-geral da OIT, Guy Ryder, abrem o encontro.

A reunião pretende discutir os principais desafios no universo do trabalho e é considerado o encontro mais importante sobre o tema no continente. “A taxa média de informalidade nas Américas é quase 47%. Tem diminuído, mas segue sendo alta. Com essas taxas de informalidade, não é surpresa que as Américas ainda sejam a região com maior desigualdade do planeta”, disse Ryder, em coletiva na tarde de hoje, no Peru.

Ryder reconheceu o avanço da América Latina na promoção dos direitos fundamentais dos trabalhadores, na luta contra o trabalho infantil, mas chamou atenção para a importância do diálogo entre diferentes atores no campo do trabalho. “No momento em que se fala muito na região e, além da necessidade de reformas estruturais, de melhorar a produtividade e competitividade de nossas reformas estruturais, é importante entender que o diálogo entre governos, empresários e trabalhadores é uma ferramenta, e não um obstáculo, para fomentar melhoras nestes campos”.

Além de governos dos países americanos, organizações sindicais e representantes de empregadores, representantes de França, da Holanda, de Portugal e da Espanha também confirmaram presença no evento.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias