Impostos

Argentina quer todo dinheiro das contas suíças do HSBC

Executivos do HSBC responderão pelo escândalo que trouxe à tona os 180,6 milhões de euros depositados de todo o mundo em contas na Suíça entre o fim de 2006 e o início de 2007 para evitar o pagamento de impostos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 09/03/2015 às 12:08
Foto: Fotos Públicas
Executivos do HSBC responderão pelo escândalo que trouxe à tona os 180,6 milhões de euros depositados de todo o mundo em contas na Suíça entre o fim de 2006 e o início de 2007 para evitar o pagamento de impostos - FOTO: Foto: Fotos Públicas
Leitura:

A Argentina quer de volta todo o dinheiro argentino das contas do HSBC na Suíça, declarou o chefe da administração Tributária, Ricardo Echegaray, que participará nesta segunda-feira em Londres de uma audiência da comissão parlamentar sobre o banco britânico.

"O HSBC é responsável por devolver esses fundos para a Argentina, por separar os responsáveis ??pelo HSBC na Argentina, e mudar a política em relação aos seus clientes", afirmou o chefe da administração Federal de Ingressos Públicos (AFIP), em uma coletiva de imprensa na residência da embaixadora da Argentina em Londres.

Na audiência desta segunda-feira, testemunharão Stuart Gulliver, diretor executivo do HSBC, Chris Meares, ex-presidente da organização, Fairhead Rona, diretora independente, e Edward Troup, da administração fiscal britânica.

Os executivos do HSBC responderão pelo escândalo Swissleaks, revelado pelos grandes meios de comunicação internacionais, que trouxeram à tona os 180,6 milhões de euros de pessoas ricas de todo o mundo depositados em contas do banco na Suíça entre o fim de 2006 e o início de 2007 para evitar o pagamento de impostos.

"Queremos saber, em primeiro lugar, se HSBC Holdings apoiou a conduta de sua filial na Argentina e, em segundo lugar, a repatriação dos fundos, que segundo nossos dados chegam a 3,5 bilhões de dólares", resumiu Echegaray.

A Argentina calcula em 4.040 as contas de cidadãos argentinos no HSBC Suíça.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias