MERCADO

Bolsas da Europa fecham em alta, ajudadas por dado de emprego dos EUA e petróleo

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 subiu 2,20%, para 6 894,60 pontos

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 02/09/2016 às 15:20
Foto: Reprodução/ Internet
Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 subiu 2,20%, para 6 894,60 pontos - FOTO: Foto: Reprodução/ Internet
Leitura:

As principais bolsas europeias fecharam em alta nesta sexta-feira (2). As praças do continente já subiam mais cedo, beneficiadas pela alta do petróleo, e ganharam impulso após um relatório mensal de empregos (payroll) dos Estados Unidos, que veio abaixo do esperado, o que reduziu as apostas de elevação dos juros em breve e animou os investidores.

O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 2,06% (7,07 pontos), para 350,73 pontos. Na semana, o Stoxx 600 teve alta de 2,04%.

Os EUA criaram 151 mil empregos no mês de agosto, abaixo da previsão de 180 mil novas vagas dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. Com isso, houve uma redução nas apostas de alta de juros pelos investidores, o que inicialmente pressionou o dólar.

Ainda que a moeda tenha reagido posteriormente, com alguns analistas ponderando que poderia mesmo assim haver uma elevação dos juros em breve nos EUA, as bolsas acabaram beneficiadas pelo indicador. Além disso, o petróleo teve altas consideráveis, após registrar queda forte na sessão anterior, o que apoiou as ações de companhias do setor.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 subiu 2,20%, para 6 894,60 pontos, e teve ganho de 0,83% na semana. No setor de commodities, a mineradora Rio Tinto subiu 1,22% e a petroleira BP teve ganho de 2,93%. Entre os bancos, Barclays avançou 1,60% e RBS ganhou 1,64%.

Alemanha

Em Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 0,91%, em 10.683,82 pontos, e na semana avançou 0,91%. O destaque foi RWE, que subiu 5,6% após conseguir fechar um acordo de salários considerado modesto com um sindicato de trabalhadores. No setor de energia, E.ON subiu 3,8%. No setor bancário, Deutsche Bank subiu 1,83% e Commerzbank teve alta de 1,69%.

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, avançou 2,31%, para 4.542,17 pontos, em alta de 2,26%. Entre as ações em destaque, Vallourec subiu 5,32%, Credit Agricole teve alta de 2,02% e, no setor de energia, a petroleira total avançou 3,37%.

Na Bolsa de Milão, o índice FTSE-MIB fechou com ganhos de 1,54%, em 17.183,90 pontos, e avançou 6,74% na semana. O setor bancário da Itália se destacou, com Intesa Sanpaolo em alta de 2,91%, UniCredit em alta de 0,68% e Banca Popolare di Milano com avanço de 2,34%.

Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,67%, para 8.908,90 pontos, e teve alta de 2,88% nesta semana. Entre as ações mais negociadas, os bancos também dominaram, com Santander em alta de 1,56% e Banco Popular Español fechando em +1,07%. A siderúrgica ArcelorMittal subiu 2,49%, em dia positivo para as commodities.

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em alta de 1,04%, em 4.762,83 pontos, e ganhou 1,39% na semana. Banco Comercial Português subiu 2,72% e Galp Energia teve alta de 1,79%.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias