CARROS

Fiat Chrysler e Peugeot aprovam fusão; veja o que muda

Acordo criará a quarta maior montadora de automóveis do mundo

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 18/12/2019 às 7:21
Notícia
Fotos: MARCO BERTORELLO, Joël SAGET / AFP
Acordo criará a quarta maior montadora de automóveis do mundo - FOTO: Fotos: MARCO BERTORELLO, Joël SAGET / AFP
Leitura:

O grupo francês PSA, dono da Peugeot, e a empresa ítalo-americana Fiat-Chrysler (FCA) assinaram um "acordo de aproximação vinculante" com vistas a uma fusão entre suas atividades, para "criar a quarta maior montadora de automóveis do mundo", afirma um comunicado conjunto. Não há previsão de mudança na fábrica da Jeep, em Pernambuco.

O novo grupo, com mais de 400.000 funcionários, terá um volume de negócios consolidado de quase 170 bilhões de euros (190 bilhões de dólares) e vendas anuais de 8,7 milhões de veículos, sob as marcas Fiat, Alfa Romeo, Chrysler, Citroën, Dodge, DS, Jeep, Lancia, Maserati, Opel, Peugeot e Vauxhall.

>>> Nota da fusão entre Fiat e Peugeot cita importância da posição da Jeep em Pernambuco

A fusão resultará em "liderança, recursos e escala para estar na vanguarda de uma nova era de mobilidade sustentável", afirmam PSA e Fiat Chrysler no comunicado.

Também deve gerar "sinergias em um ano avaliadas em quase 3,7 bilhões de euros, sem o fechamento de fábricas relacionado com a negociação", destacam as empresas.

O processo de fusão deve ser concluído no prazo de 12 a 15 meses.

Sede

A sede da matriz do novo grupo ficará na Holanda, mas a empresa terá cotações em Paris, Milão e Nova York. John Elkann, atual presidente da FCA e herdeiro da família Agnelli, presidirá o novo conselho de administração e Carlos Tavares, CEO da PSA, será o diretor geral do novo grupo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias