União

Mercadante vê parceria com Congresso para aprovação do ajuste fiscal

Ele disse que as medidas são necessárias para uma retomada do crescimento

Da ABr
Da ABr
Publicado em 09/03/2015 às 17:35
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Ele disse que as medidas são necessárias para uma retomada do crescimento - FOTO: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Leitura:

Ao defender, hoje (9) as medidas de ajuste fiscal propostas pelo governo, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, disse acreditar que haverá parceria entre o Executivo e o Legislativo. Segundo ele, o Congresso Nacional, que nunca faltou ao país, não faltará neste momento.

“Oitenta por cento do ajuste dependem do governo. O Congresso nunca faltou ao país, e acho não faltará neste momento. O Congresso sabe da importância do ajuste fiscal, e temos dialogado com as bancadas, e têm sido bem recebidos os argumentos e fundamentos do ajuste fiscal. Acho que teremos a parceria com o Congresso. Vejo uma grande responsabilidade das principais lideranças políticas”, disse Mercadante, em entrevista no Palácio do Planalto.

Mercadante comparou o ajuste fiscal a uma ida ao dentista. “Ajuste fiscal é agradável? Não. É mais ou menos como ir ao dentista: ninguém quer ir, mas de vez em quando tem que ir. Temos que fazer ajuste fiscal e vamos fazer. Quando mais rápido, melhor para o país”. Ele disse que as medidas são necessárias para uma retomada do crescimento.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias