Fazenda

Não aprovação da DRU é apenas uma questão de momento, afirma Meirelles

Meirelles fez questão de ressaltar que a agenda legislativa está indo bem e que tem recebido sinais positivos com representantes do Congresso

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 19/08/2016 às 20:12
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Meirelles fez questão de ressaltar que a agenda legislativa está indo bem e que tem recebido sinais positivos com representantes do Congresso - FOTO: Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Leitura:

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira (19) que a não aprovação da Desvinculação das Receitas da União (DRU) esta semana pelo Senado é uma "questão de momento". "Existem as eleições municipais e o Congresso oferece certa dificuldade. Nós esperamos a aprovação da DRU na semana que vem, é um esforço muito grande para ter o quórum mínimo em um período que tradicionalmente isso não ocorre", afirmou o ministro após reunião com outros representantes da equipe econômica e o presidente da República em exercício, Michel Temer.

Meirelles fez questão de ressaltar que a agenda legislativa está indo muito bem e que tem recebido sinais positivos das reuniões que vem realizando com representantes do Congresso. "Não há dúvida de que haverá debates e opiniões contrárias sobre as medidas de ajuste, isso é normal, é da democracia", afirmou.

Segundo ele, a equipe econômica deve começar em breve a realizar reuniões com as bancadas no Congresso para explicar os pontos mais importantes do ajuste fiscal.

Reajustes

O ministro afirmou, ainda, que a reunião desta sexta com parte da equipe econômica e o presidente da República em exercício, Michel Temer, não discutiu possíveis reajustes salariais de servidores públicos. "Não foi discutido hoje, não há nenhuma decisão sobre acordos que não tenham sido assinados e que são apenas objetos de demanda das categorias. Não houve sequer uma conserva hoje sobre esse assunto", disse.

Meirelles lembrou que está tramitação no Senado um projeto de aumento do teto dos juízes, mas ressaltou que esta é uma decisão dos senadores. O ministro disse ainda que o reajustes que foram concedidos são os que foram acordados ainda no governo anterior.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias