AJUDA

Fazenda se reunirá com governadores para discutir situação financeira

Michel Temer teria orientado o ministro da Fazenda a ''estudar com profundidade'' o assunto

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 18/11/2016 às 15:00
Foto: EVARISTO SÁ/AFP PHOTO
Michel Temer teria orientado o ministro da Fazenda a ''estudar com profundidade'' o assunto - FOTO: Foto: EVARISTO SÁ/AFP PHOTO
Leitura:

O porta-voz do presidente Michel Temer, Alexandre Parola, disse que foi marcada uma reunião com governadores nesta terça-feira (22) no Ministério da Fazenda, para discutir a situação financeira dos Estados. "Com base na evolução das discussões desse encontro, o próprio presidente manterá reunião com os governadores, de modo a construir uma solução conjunta que respeite e garanta o equilíbrio fiscal que está sendo buscado pela União", afirmou o porta-voz.

Parola disse que Temer se reuniu com o secretário-executivo da Fazenda, Eduardo Guardia, e com a secretária do Tesouro, Ana Paula Vescovi, para discutir o tema. Segundo Parola, o presidente também orientou os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, a "estudar com profundidade" o assunto. 

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou, em entrevista à Rádio Gaúcha, que o plano de socorro aos Estados pode incluir parte dos recursos que devem ser devolvidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional. A instituição de fomento pretende pagar antecipadamente R$ 100 bilhões à União, mas o governo do presidente Michel Temer ainda estuda a "legalidade" de usar o dinheiro na equação com Estados.

Indecisão

Mais cedo, a assessoria do Palácio do Planalto anunciou aos jornalistas que "em instantes" o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, e a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, falariam no Salão Leste do Palácio do Planalto. 

Pouco depois, a assessoria esclareceu que os dois fariam apenas uma declaração e não responderiam à imprensa. Alguns minutos depois, entretanto, uma nova mudança e a assessoria informou que a declaração seria lida por meio do porta-voz.

A sala de coletiva já tinha sido montada, inclusive com placas com os nomes de Ana Paula e Guardia. Depois das mudanças, o cerimonial da Presidência arrumou o espaço para receber Parola. O encontro entre os secretários e o presidente Michel Temer não constava na agenda oficial de nenhum dos três.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias